Juventude

PARANÁ

Paraná: Mãe denuncia ataque de direitista contra filha que ocupou escola

O Esquerda Diário recebeu esta semana, denuncia de agressão de uma jovem que ocupou escola por parte de direitistas. A denúncia foi enviada pela mãe da jovem agredida. Por segurança omitimos os nomes da mãe e da jovem.

terça-feira 22 de novembro| Edição do dia

Segundo relatos da mãe, as perseguições começarem logo após o final da ocupação, no dia 07 de novembro, no Instituto de Educação do Paraná, onde um dos diretores inclusive passou de sala em sala, pedindo que os estudantes que participaram das ocupações, levantassem perante toda a sala, para que fosse enfatizado e aplaudido, pelos demais alunos, que segundo a direção da escola, são os responsáveis pelo fato dos estudantes e professores terem de repor as aulas ao longo do final de todo o ano.

Na sexta-feira (dia 18), a mesma mãe que fez a denuncia, tomou o conhecimento de que sua filha entre outras colegas vinham sendo perseguidas e ameaçadas, com ombradas e xingamentos pelos corredores da escola, e que mesmo notificando o caso junto a direção, não passou de uma suspensão, mas que terminou posteriormente de maneira ainda mais agravada, já que essa mesma mãe, foi surpreendida na tarde de ontem (21), quando tomou conhecimento que sua filha estava sendo atendida no Hospital das Clinicas, após sofrer agressão no horário de saída da escola, junto a sua outra colega que também vinha sendo coagida.

O mesmo rapaz que havia sido suspenso pelo escola, junto a outro aluno e também um homem de 30 anos, agrediram as garotas com chutes nas proximidades da escola.

A mesma direção escolar que instiga os alunos contra os próprios alunos, é a que legitima esse tipo de educação “sem partido” e criticidade, em total boicote e perseguição violenta, as pessoas que se posicionem de forma contrario a esse modelo de ensino que vem sendo imposto por parte desse governo golpista, que junto ao autoritário e arbitrário respaldo da Policia Militar e de seus apoiadores, fazem campanha reacionária e violenta contra as ocupações e seus apoiadores. Essa agressão, e os demais desdobramentos violentos que decorrem, é de indireta responsabilidade do MBL, que inclusive votou em congresso, combater intensivamente as ocupações, bem como dessa mídia, que se mantem omissa a todas os abusos e absurdos que vem ocorrendo.




Tópicos relacionados

Ocupação Secundarista Paraná   /    #OCUPATUDO   /    Juventude

Comentários

Comentar