Gênero e sexualidade

REPÚDIO A "CURA GAY"

Parada LGBT em Taguatinga-DF reúne milhares contra a liminar da "cura gay"

segunda-feira 25 de setembro| Edição do dia

A cidade de Taguatinga, no interior do Distrito Federal, realizou a 12ª Parada LGBT da cidade neste domingo, 24, tendo início às 13 horas e contou com cerca de 10 mil pessoas. A manifestação foi chamada em repúdio à liminar que aceita que LGBTs sejam tratados como doentes, decisão tomada pela Justiça Federal do DF.

A Parada LGBT de Taguatinga contou com diversos ramos para demonstrar desacordo com tal liminar absurda que retrocede por completo o avanço das lutas LGBTs ao longo da história, permitindo que os psicólogos efetuem terapias para tratarem gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transsexuais. No começo da tarde esteve presente o coletivo PSI/DF, composto por profissionais da psicologia, que encabeçou o ato contra a liminar que teve apoio de uma psicóloga cristã, Rozângela Alves Justino, que chegou a comparar a militância LGBT com nazismo.

Este ano, o tema foi “Juntos Formaremos um Arco-Íris. Você Não Está Só” e o evento contou com a presença de Djs e perfomances Drag Queens. Durante toda a semana ocorreram grandes atos em todo o Brasil, que pedem que liminar seja derrubada, além de grande mobilização e comoção nas redes sociais, com apoios através de fotos, vídeos e textos.

Para essa semana, novos atos estão sendo marcados para seguirmos na denúncia.
Veja aqui e participe!




Tópicos relacionados

LGBT   /    Brasília   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar