Cultura

LIBERDADE DA ARTE

Para o desespero da direita, Masp monta exposição da história da sexualidade este mês

sexta-feira 13 de outubro| Edição do dia

Em nova mostra com inauguração prevista para 20/10/2017 (até 14/02/2018) o MASP reunirá trabalhos de artistas como Anita Malfatti, Francis Bacon, Edgar Degas e Pablo Picasso sobre história da sexualidade. A classificação será livre.

A nova mostra do Masp, que vem no momento de grande polarização acerca da liberdade da arte, chega com a exposição “Histórias da Sexualidade”, e irá apresentar um panorama das representações da sexualidade na arte em distintos momentos, apresentando também distintas técnicas artísticas.

Serão mais de 200 obras contendo nomes de peso da arte como Anita Malfatti, Francis Bacon, Edgar Degas, Lasar Segall, Cícero Dias e Pablo Picasso, presentes no acervo do museu, assim como coleções brasileiras e internacionais.

A mostra vai ocupar vários espaços expositivos do Masp, sendo no primeiro andar onde estarão a maior parte das obras que serão divididas em 8 temáticas: Corpos Nus, Totemismos, Religiosidade, Performatividade de Gênero, Jogos Sexuais, Mercado de Sexo, Linguagens e Voyeurismo. O núcleo Corpos Nus irá tratar sobre o corpo humano despido, para o desespero da direita. Outro núcleo também vai abrigar imagens de diversas representações de órgãos sexuais, com falos, vulvas e seios.

PODE TE INTERESSAR
- 21 grandes obras de arte que aterrorizariam o MBL, Bolsonaro e Feliciano
- 18 obras com nudez que se fossem censuradas mudariam a história da arte

As obras, segundo a curadora Camila Bechelany, representam tanto uma crítica ao consumo de massa quanto uma reflexão acerca do papel da mulher na sociedade.

Estarão expostos corpos femininos, masculinos, trans e travestis de diferentes belezas e padrões, que podem “suscitar reações de repulsa e abjeção, desejo e encantamento”.

A curadoria é de Adriano Pedrosa (diretor artístico do Masp), Lilia Schwarcz (curadora-adjunta de histórias do Masp), Pablo León de la Barra (curador-adjunto de arte latino-americana do Masp) e Camila Bechelany (curadora-assistente do Masp). A classificação etária é livre.

foto: Obra de Eisen, de 1830 (Ronin Gallery/Divulgação)

VEJA TAMBÉM
- A importância de um sarau anticapitalista
- Por uma Arte Revolucionária Independente




Tópicos relacionados

arte urbana   /    Arte   /    Cultura   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar