Família Bolsonaro

Para aprofundar golpe institucional, Eduardo Bolsonaro se aproxima de empresa que tomará espaço da JBS

Filho de Jair Bolsonaro, Eduardo Bolsonaro deputado federal (PSL), publicou nas suas redes sociais um encontro com o dono da Paper Excellence, produtora de papel canadense, numa viagem a Indonésia. Na foto, Flavio segura cheque de R$ 31 bilhões de reais.

quinta-feira 1º de agosto| Edição do dia

O valor referido é um investimento feito para uma futura aquisição da fabrica da Eldorado, em três lagoas (MS), fabrica que era da JBS. A empresa entrará justamente no espaço deixado pela fragilidade da J&F, holding controladora da produtora de produtos de origem animal. Ao longo de todo o último período, a empresa esteve no olho do furacão da lava-jato, assim como outras empresas "campeãs nacionais", monopólios impulsionados por Lula e Dilma.

O projeto da Lava-Jato, longe de querer acabar com a corrupção, quer trocar um tipo de corrupção entre o estado e as empresas, que se desenvolveu com Lula e Dilma, por outro, mais imperialista e privatista, agora com empresas multi-nacionais que utilizam o governo como seu balcão de negócios.

Como nós do Esquerda Diário viemos apontando, Bolsonaro é a continuidade do golpe institucional dado por Temer. O projeto é o da privatização das empresas empresas estatais, a reforma trabalhista e da previdência, um nível de ataques mais profundo do que os de Dilma contra os trabalhadores e o povo pobre.

O simbolismo de Eduardo Bolsonaro, sentado com o empresário que está diretamente em disputa pelo espaço pela JBS, demonstra de forma gráfica de qual era a intenção do golpe, golpear com a lava-jato as empresas estatais e financiadas pelo estado, como a Petrobras, e abrir espaço para a privatização e a entrada no mercado brasileiras do empresariado dos países imperialistas.

Há, inclusive, uma disputa entre distintas frações da burguesia em torno do espaço deixado pela JBS na área de produção de celulose. A Bracell, sediada em Singapura, também entrou na disputa e disse que irá investir 7,5 Bilhões em uma fábrica em Lençois Paulista, conforme anunciado por João Doria.




Tópicos relacionados

Eduardo Bolsonaro   /    JBS   /    Corrupção

Comentários

Comentar