Negr@s

RACISMO

Para PM, agressão de ator negro não é injúria racial

Para a polícia militar o fato de Diogo Cintra não ter sido chamado verbalmente por nenhum tipo de xingamento racista, o ataque não pode ser configurado como injúria racial.

terça-feira 21 de novembro| Edição do dia

Diogo Cintra, prestou depoimento por 6 horas nesta terça-feira (21). O ator sofreu uma tentativa de assalto quando saia de uma festa da companhia de dança da qual faz parte, e ao pedir ajuda para os seguranças do terminal Parque Dom Pedro II foi entregue ao mesmo grupo de homens que tentou assaltá-lo, sendo brutalmente agredido por eles.

A delegada Gabriela Carvalho Pereira não registrou a queixa de Diogo como injúria racial, pelo fato de que o ator afirma que nenhum tipo de ofensa racista diretamente foi proferida contra ele no ato da agressão. "Em primeiro momento, ele disse que não foi atacado pela sua etnia de forma verbal", afirma Gabriela.

Diogo se manifestou afirmando: "Não ouvi, mas não dá para dizer que não foi racismo só porque não ouvi uma palavra agressiva. A ação também conta. E conta muito mais do que uma palavra".

Não surpreende que a polícia não tenha considerado a absurda agressão contra Diogo como um ataque racista.

O ator foi julgado pelos seguranças como "assaltante" por ser negro e então entregue ao grupo de homens que o agrediu, evidentemente uma agressão motivada por racismo. Mas, para a polícia que mais mata e que é o instrumento do Estado que promove chacinas pelo país e o genocídio da população negra e periférica, a agressão de Diogo não seria motivada por racismo.




Tópicos relacionados

PM   /    PM São Paulo   /    São Paulo   /    Racismo   /    Negr@s

Comentários

Comentar