CASO QUEIROZ

Para Mourão, R$ 1,2 milhão na conta de Queiroz é "quase um troco" e tem "pouca importância"

terça-feira 22 de outubro| Edição do dia

Hamilton Mourão minimizou as suspeitas de corrupção contra o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do inescrupuloso Bolsonaro, envolvendo o ex-assessor parlamentar Fabrício Queiroz. Para ele, os valores movimentados na conta são irrisórios.

"Acho o Caso Queiroz de tão pouca importância", afirmou Mourão em entrevista ao programa Conexão Repórter, do SBT, na madrugada desta terça-feira, 22. Ele aludiu a casos "terrivelmente escabrosos" de crimes contra os cofres públicos, e disse que o valor de aproximadamente R$ 1,2 milhão que Queiroz é acusado de movimentar atipicamente é "quase um troco".

Questionado se há falta de transparência nas investigações do caso, o vice-presidente declarou que "é um problema do sistema judiciário". "O sistema tem que investigar, entregar ao Ministério Público e chegar ao juiz", disse.Seria cômico se não fosse trágico. Ainda hoje, o reacionário também disse que o "máximo" que governo pode fazer no caso do criminoso vazamento de óleo que toma parte das praias do Nordeste é ter gente para recolher óleo no litoral nordestino, em um profundo descaso com as populações e o meio ambiente. Com informações do Agência Estado.




Tópicos relacionados

Fabrício Queiroz   /    Flavio Bolsonaro   /    Hamilton Mourão

Comentários

Comentar