Gênero e sexualidade

UFMG

Pão e Rosas debaterá golpismo, extrema direita, gênero e classe na UFMG esta quarta

Na próxima quarta a UFMG receberá Diana Assunção e Flavia Valle para o debate “MULHERES À FRENTE CONTRA O GOLPISMO E PARA QUE OS CAPITALISTAS PAGUEM PELA CRISE”, organizado pelo grupo de mulheres Pão e Rosas e pela juventude Faísca – Anticapitalista e Revolucionária. O evento acontecerá às 17h no auditório Carangola da Fafich.

segunda-feira 17 de setembro| Edição do dia

O debate que vai contar com a presença de fundadoras do Pão e Rosas e candidatas a deputada federal pelo MRT em Minas Gerais, Flavia Valle, e Diana Assunção por São Paulo, vai tratar dos desafios da luta contra o golpismo e a extrema direita para que os capitalistas paguem pela crise. A principal questão em discussão será como construir uma alternativa que responda aos problemas sentidos pelos trabalhadores, pelo povo pobre, e pelo conjunto dos oprimidos em tempos de crise e, dessa forma, o papel das mulheres numa perspectiva de um feminismo socialista e de independência de classe.

Além disso, frente aos avanços da extrema-direita representada na figura asquerosa do candidato Jair Bolsonaro, manifestações marcadas em todo o país para o próximo dia 29 demonstram disposição de luta, com as mulheres à frente.

Pode te interessar a última declaração do Pão e Rosas

Em parte da descrição do evento as organizadoras antecipam a discussão:

“Estamos diante do avanço do autoritarismo judiciário, que está manipulando essas eleições com a prisão arbitrária de Lula, do avanço da direita que quer retirar todos nossos direitos, como mostra a aprovação da terceirização irrestrita ou os discursos de ódio da extrema direita, apoiados nas barbaridades que Bolsonaro fala contra os trabalhadores, as mulheres, os negros e os LGBTs.

Nesse cenário se escancara a impotência das respostas reformistas, como a do PT, que nos seus 13 anos de governo não somente não legalizou direitos elementares como o direito ao aborto e também abriu espaço para essa direita, e outras variantes que, mesmo que defendem que os ajustes sejam mais lentos, vão seguir pagando a dívida pública - que significa descarregar a crise nas nossas costas, dando nossas riquezas aos banqueiros.”

Em vídeo Diana Assunção – trabalhadora da USP, dirigente nacional do MRT e editora dos livros "Feminismo e Marxismo" e "Lutadoras, história de mulheres que fizeram história" – e Flavia Valle – candidata a deputada federal pelo MRT em MG, professora da rede estadual, pós-graduanda da FaE UFMG e fundadora do Pão e Rosas em MG – também adiantam alguns temas da discussão:

Diana Assunção: https://www.facebook.com/events/462767310910122/permalink/464530957400424/

Flavia Valle: https://www.facebook.com/events/462767310910122/permalink/465516387301881/




Tópicos relacionados

Extrema-direita   /    Pão e Rosas   /    Mulheres   /    UFMG   /    Belo Horizonte   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar