Sociedade

CORONAVÍRUS

Panelaço contra Bolsonaro em Porto Alegre repudia o recorde de 1910 mortes

quinta-feira 4 de março| Edição do dia

Foto: GUILHERME SCHRÖDER/ESPECIAL/JC

Nesta quarta (03) ocorreu panelaço em alguns bairros da cidade de Porto Alegre no Rio Grande do Sul. Os protestos contra Bolsonaro e sua política assassina ocorreram após o Brasil registrar hoje 1910 mortes, um novo recorde, superando o último recorde que ocorreu ontem, de 1726 mortes. O panelaço estava marcado para ocorrer às 20h30 durante o pronunciamento do presidente, que foi cancelado pouco antes do horário.

O panelaço mostra todo o repúdio da população porto-alegrense contra esses show de horrores que são de responsabilidade do governo Bolsonaro junto de seus ministros, civis e militares. Seu negacionismo obscurantista promove aglomerações e não moveu um fio de cabelo para construir hospitais, leitos de UTI, fazer testagens em massa para garantir quarentenas racionais, acabou com o auxílio emergencial, avançou nos direitos dos trabalhadores - tudo em benefício do lucro dos grandes empresários.

Rio Grande do Sul, governado por Leite, bateu novo recorde nas últimas 24 horas: 180 mortes. São Paulo, também governado pelo tucano João Dória, ontem bateu a marca de mais de 450 mortos no estado.

Se os governos federal e estaduais seguirem sua política de privilegiar os lucros dos empresários, a tendência é as taxas crescerem cada vez mais.




Tópicos relacionados

Pandemia   /    Coronavírus   /    Governo Bolsonaro   /    Porto Alegre   /    Sociedade

Comentários

Comentar