Juventude

DENÚNCIA

Pai mata filho por ele apoiar ocupações, o que o discurso da mídia produz

quarta-feira 16 de novembro| Edição do dia

Um homem de 60 anos matou o próprio filho, de 20 anos e logo em seguida cometeu suicídio, em Goiânia, nesta terça feira. De acordo com a polícia, o engenheiro Alexandre José da Silva Neto não aceitava que o seu filho, o estudante Guilherme da Silva Neto, estivesse envolvido com movimentos sociais e de ocupação de escolas na capital.

Os verdadeiros culpados por destas duas mortes, são a mídia que incentiva o ódio contra os estudantes que protestam e setores da direita como Movimento Brasil Livre que até mesmo a mídia internacional tem denunciado por promover uma campanha violenta contra os estudantes.

Um exemplo flagrante do papel da mídia em disseminar o ódio contra os estudantes podemos ver no famoso apresentador de TV Ratinho, como pode-se ver no vídeo abaixo:

Ratinho não é uma exceção, ele faz o mesmo que toda a direita golpista que está fazendo uma campanha reacionária para derrotar os estudantes que estão ocupando escola contra a PEC 241 e a reforma do ensino médio.

Para fazer com que as medidas impopulares de Temer sejam implementada sem resistência, a mídia junto com a direita são capazes de usar os métodos mais sujo contra aqueles que são contra estas medidas. Depois da morte do filho e do pai, estamos vendo o silêncio criminoso destes setores, do alto dos crimes que incitam diariamente se calam diante do corpo do jovem.

Deixamos nossa solidariedade aos amigos e familiares do jovem morto e responsabilizamos a mídia, o MBL e todos aqueles que incentivam a violência contra os jovens que ocupam suas escolas e universidades por essa morte.




Tópicos relacionados

Juventude

Comentários

Comentar