Educação

DEFENDENDO OS TORTURADORES DE VARGAS

Página de escola com nome de torturador diz a ex-aluno: “comunistas devem ser exterminados”

quinta-feira 5 de outubro| Edição do dia

A Escola Estadual Senador Filinto Müller, em Diadema, está passando por uma votação sobre a mudança de seu nome. O atual nome da escola homenageia Filinto Müller, que foi chefe de polícia durante o período mais brutal da ditadura de Getúlio Vargas (ele ocupou o cargo de 1933 a 1942), sendo responsável pela prisão e tortura de opositores do governo Vargas.

Müller perseguiu comunistas e judeus a mando do governo Vargas. Mas sua história de apoio aos regimes de sanguinárias ditaduras no Brasil não termina aí. De 1969 a 1973 Müller foi presidente do Arena, partido de sustentação da ditadura militar que foi instaurada com o golpe de 1964.

Dado esse histórico monstruoso do patrono da escola, ocorreu um processo de votação pela mudança de nome da instituição. O resultado, contudo, é de que será mantido o nome do torturador na instituição.

Um de seus ex-alunos opinou na postagem da página da escola, e recebeu uma mensagem inbox da página dizendo apoiar Filinto Müller e afirmando ao aluno "comunistas como você devem ser exterminados". Veja abaixo:

A mensagem circulou nas redes, denunciando a escola. Esta, fez uma nota de retratação, postada em sua página, que pode ser lida abaixo:




Tópicos relacionados

Educação   /    Educação   /    ABC paulista

Comentários

Comentar