Mundo Operário

NEGACIONISMO DE PAES

Paes defende retorno do trabalho presencial aos petroleiros colocando vidas em risco

Paes fez um tweet essa manhã pedindo a volta ao trabalho presencial ao presidente da Petrobras. Expondo seu lado negacionista, criticou o “teletrabalho permanente” (...) “Me parecem (medidas) exageradas”.

terça-feira 2 de março| Edição do dia

Imagem: Twitter/Reprodução

O atual prefeito do Rio, Eduardo Paes, deu declaração no seu twitter demonstrando que pouco se importa com a categoria petroleira: “Não sei avaliar a gestão do presidente que está saindo da Petrobrás. Uma coisa eu sei: as decisões tomadas em caráter permanente qto ao teletrabalho me parecem exageradas e provocam imenso impacto negativo no Centro do Rio. Isso poderia ser revisto pelo novo presidente.”

Em nome de movimentar o comércio, Paes não mencionar em nenhum momento a segurança para o retorno, a garantia de testes e como esses trabalhadores não irão se expor ao vírus.

Em diversas unidades como na recém vendida a preço de banana, Refinaria Landulpho Alves, Rlam, na Bahia, estão tendo surtos de contaminação. Já são 75 trabalhadores doentes, segundo a Sindipetro Bahia. É isso que a direção da empresa e o prefeito querem para os trabalhadores. Paes tenta se apoiar na postura do general e de Bolsonaro de abertamente quererem atacar os direitos dos petroleiros.

Essa declaração inaceitável deixa claro quem é Eduardo Paes para quem ainda tinha dúvida. Um leão com os trabalhadores e um carneiro com os empresários, além de apelar ao negacionismo e a falsa contraposição entre economia x vidas, tal como Jair Bolsonaro o faz. Esses governantes querem salvar os lucros e não as vidas. Enquanto isso, o prefeito não toma nenhuma medida para garantir renda para os trabalhadores informais e do comércio, que foram duramente golpeados na pandemia.




Tópicos relacionados

Petroleiros   /    COVID-19   /    testes massivos   /    Eduardo Paes   /    Petrobras   /    Privatização da Petrobras   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar