Política

CRISE DOS ESTADOS

“Pacote de Maldades” é assinado por Temer o que deve piorar a situação no Rio de Janeiro

Nesta quinta-feira (27) o presidente Temer assinou o decreto que regulamenta os ataques que fazem parte do pacote de maldades também conhecido como Regime de Recuperação Fiscal (RRF) que está sendo implementado no Rio de Janeiro. Sem a o aval de Temer o governo Federal não poderia assinar o acordo de ajuda financeira ao Estado do Rio.

sexta-feira 28 de julho| Edição do dia

Vários impasses durante as negociações tem acontecido, pois de um lado existe uma pressão do Estado do Rio em conseguir tal acordo, e do outro lado as exigências do ministério sobre os aspectos técnicos do programa. A secretaria do Rio tem buscado quase que diariamente contato com o Tesouro Nacional, a fim de finalizar logo esse processo que coloca em jogo e ataca brutalmente os trabalhadores do Rio de Janeiro.

Após a formulação do pedido, os tramites do processo deve levar até 60 dias para que os técnicos do Tesouro Nacional nomeiem membros do Conselho de supervisão para acompanhar o processo, como ele ocorre a alguns meses, existe já vários "atalhos" que ajudariam a aprovação num período menor ao estabelecido.

A grande preocupação dos parlamentares do Rio de Janeiro que estão a frente desse processo é a possibilidade do governo do Rio Grande do Sul, também apresentar um plano parecido o que faria o Tesouro dividir o tempo de analise das demandas dos dois estados.

Temer em Maio sancionou a lei do RRF, e segue dando aval para que o governo do Rio busque viabilizar seu equilíbrio financeiro, passando por cima das demandas da classe trabalhadora, com seu pacote, onde milhares de servidores seguem com salários atrasados, onde os cortes na saúde, educação, precarização dos postos de trabalho são iminentes, além do aumento de tributos e privatização das empresas estatais que seguem seu curso a partir da sua autorização.




Tópicos relacionados

Crise no Rio de Janeiro   /    Rio de Janeiro   /    Política

Comentários

Comentar