Política

ELEIÇÕES SP

PT pede impugnação da candidatura de Dória do PSDB

segunda-feira 22 de agosto| Edição do dia

O presidente do PT de SP Paulo Fiorilo, entrou na Justiça Eleitoral com uma ação para tentar impugnar a candidatura do tucano Doria à Prefeitura de SP. No pedido, Fiorilo afirma que Doria desrespeitou a legislação ao não se afastar dos cargos de administrador de empresas capazes de influenciar a economia nacional.  Segundo o partido, o afastamento total é necessário pelo poderio do Lide, do Grupo Doria, que diz reunir 52% do PIB privado nacional. O PT deseja garantir que Doria não usará na campanha dinheiro empresarial camuflado como dividendos pagos a ele.

 Dória possui a quarta mansão mais cara de São Paulo, custando R$51 milhões, além de apartamento com quase 1000 m², enquanto a crise de moradias na capital , já apresenta um déficit habitacional de 230 mil casas, como denunciado aqui http://www.esquerdadiario.com.br/Video-denuncia-de-Diana-Assuncao-a-mansao-de-Joao-Doria-viraliza-nas-redes-sociais no Esquerda Diário através da candidatura de Diana Assunção.

Na peça, protocolada no sábado (20), Paulo Fiorilo solicita que o tucano demonstre como recebeu dividendos. O documento, assinado pelo advogado Thiago Boverio, solicita ainda que se investigue o pagamento feito por entes públicos a empresas de Doria, como contratos firmados pela Apex e pelos governos de Goiás, Mato Grosso e SP. Representantes da campanha de Dória já afirmaram que ele não precisa se afastar de qualquer instituição privada, que a impugnação é “pífia” e renderá ao PT condenação por “litigância temerária”. Disse ainda que o pedido mostra que o PT teme a candidatura de Dória.

Esta tentativa de impugnação já demonstra que o PT de Haddad deve vir para cima nos debates eleitorais de rádio e TV, a partir do dia 26. Haddad terá menos tempo (2 minutos e 35 segundos) que a coligação de Dória (3 minutos e 6 segundos) (caso a impugnação não ocorra de fato) e enfrentará um PSDB com mais e mais espaço neste governo Temer.




Tópicos relacionados

Eleições 2016   /    Eleições São Paulo   /    Política

Comentários

Comentar