Educação

GREVE DOS PROFESSORES MG

PT finge apoio enquanto reprime os professores de MG em greve

Repudiamos o ataque da direita à caravana de Lula. Precisamos enfrentar a extrema-direita com a força dos trabalhadores, ligando as lutas contra o autoritarismo e a continuidade do golpe pelas mãos de Temer às lutas em defesa das nossas condições de vida, como é nossa greve na educação de Minas Gerais. Por isso, a repressão da PM a mando do governador Fernando Pimentel (PT) contra os professores estaduais em greve em Minas Gerais fortalece a direita e a extrema-direita. E chamamos o mais amplo repúdio a essa repressão.

Flavia Valle

Professora, Minas Gerais

quinta-feira 29 de março| Edição do dia

Na quarta feira, 28/03, os professores em greve de Minas Gerais foram reprimidos violentamente pela PM durante protesto da greve, com saldo de três professores feridos gravemente. Pimentel é responsável por essa repressão. Não vimos nenhuma nota de repúdio por seus parlamentares que dizem apoiar a greve. Tanto assim, que lemos a nota de Marília Campos no Jornal O Tempo, na coluna do Leitor... com repúdio. Nessa nota, a parlamentar afirma que veio prestando apoio à greve da categoria, que faz parte da base aliada do governo e busca ajudar nas negociações. Porém, que desta vez caberá aos professores conseguir resolver o impasse no qual a greve se encontra.

Repúdio, pois apenas a organização e luta dos trabalhadores é que pode derrotar a direita. E em Minas Gerais o PT atua contra a luta dos trabalhadores quando cria um impasse a uma greve e busca tentar derrotá-la com repressão. Para eles, as leis que protegem os capitalistas e banqueiros, como a Lei de Responsabilidade Fiscal, vale mais que as leis que garantem menos que o mínimo para os trabalhadores, como a Lei do Piso Salarial, que é descumprida pelo atual governo petista desde o início de seu mandato.

As lutas dos trabalhadores podem acuar a direita e seus planos de jogar nas costas dos trabalhadores a crise dos capitalistas. E para isso temos que derrotar governos como os do PT, que implementam esse plano nos estados precarizando a saúde, a educação, atrasando salários, aumentando a privatização... tudo isso para manter os grandes lucros dos capitalistas, como os empresários da mineração e do agronegócio. Precisamos fazer como fizeram os professores e servidores em greve em SP: lá eles derrotaram o Dória e aqui podemos derrotar Pimentel! E assim fortalecer a luta dos trabalhadores e da população.




Tópicos relacionados

Minas Gerais   /    Juiz de Fora   /    Contagem   /    Educação   /    Belo Horizonte   /    Política

Comentários

Comentar