Política

ELEIÇÕES 2018

PT e PMDB sinalizam alianças para as eleições 2018 no Nordeste

Apesar das disputas entre ambos em Brasília, os preparativos para as eleições começam no Nordeste e ambos voltarão a fazer alianças na maioria dos estados da região.

terça-feira 26 de setembro| Edição do dia

PT e PMDB se preparam para as eleições de 2018, fazendo aliança em cinco estados do nordeste. Apesar do golpe, da reforma trabalhista e da não aceitação da denúncia de Temer pela Câmara de Deputados, o PT não deixa de se aliar novamente ao PMDB, uma vez que o primeiro possui grande influência política em termos de votos no nordeste brasileiro, enquanto o outro possui o maior tempo de propaganda na televisão. Além disso, o PMDB atualmente é o partido que possui o maior número de prefeituras, o que também atrai o PT.

Entre os estados do nordeste que serão alvo da nova aliança PT-PMDB está o Ceará. Atualmente, o governador do Ceará, o Eunício Oliveira (PMDB-CE), tem mantido diálogo com Camilo Santana (PT), para apoiar a reeleição do petista em troca de duas vagas para Senador na chapa de Santana. Nas eleições de 2014 para governador do Estado do Ceará, Eunício e Santana foram adversários, entretanto, na atual instabilidade política do país, declarou: “O PMDB vai fazer coligações nos Estados livremente, com quem achar que é conveniente”. Eunício diz que poderá apoiar Lula para 2018, em consonância com o desejo petista que também dá aval para tais alianças.

Além do Ceará, o Estado de Alagoas também verá se repetir a aliança entre PT e PMDB. O atual governador do Estado, Renan Filho, e seu pai, senador Renan Calheiros, ambos o PMDB, negociam a possibilidade de renovar seus votos com os petistas para 2018. Sergipe também está no rol dos Estados que provarão da aliança: há negociação em curso para que o PT apoie a candidatura para Governador de Belivaldo Chaga, do PMDB. Como resultado desta negociação, ocorreria a troca de duas vagas ao Senado, para qual uma delas deve ser indicado Rogério Carvalho (PT).

No Piauí e na Paraíba também estão em andamento as negociações entre PT e PMDB. No Piauí cogita-se lançar uma chapa com atual governador, Wellington Dias (PT), que tentará sua reeleição possivelmente ao lado de Themístocles Filho (PMDB). Já na Paraíba, as negociações possuem caráter mais indireto: Raimundo Lira (PMDB) tenta negociar sua chapa ao lado de Ricardo Coutinho (PSB). O PSB na Paraíba se mantêm como aliado do PT.

Na Bahia, Maranhão e Pernambuco a aliança entre PT e PMDB está fora de cogitação: as chapas serão lançadas com candidaturas próprias de cada partido. No Rio Grande do Norte a perspectiva é que a aliança feita seja entre PMDB e DEM, mas a hipótese de uma possível aliança ao PT não é descartada.

Nos Estados em que ocorrerão a aliança entre PT e PMDB, os candidatos às chapas afirmaram que apoiarão a candidatura de Lula para presidente em 2018. Assim, mesmo após o golpe, reforma trabalhista e uma série de ataques com que o PT ainda fará alianças trocando cargos e minutos nas campanhas eleitorais na televisão com o partido de Michel Temer, escancarando a farsa que é o jogo político brasileiro, mostrando que sua estratégia passa bem longe de barrar os ataques aos trabalhadores e a juventude.




Tópicos relacionados

PMDB   /    PT   /    Política

Comentários

Comentar