Gênero e sexualidade

8 de março

PSTU RN se posiciona contra o veto ao Pão e Rosas no 8 de março

Mulheres do PSTU se posicionaram contrárias ao escandaloso veto do PT, PCdoB e PSOL ao direito de fala das mulheres do Pão e Rosas na live do dia 07.

segunda-feira 1º de março| Edição do dia

Reproduzimos abaixo o posicionamento:

📌✊🏾📢 POSIÇÃO DAS MULHERES DO PSTU RN

O movimento de mulheres aglutina várias organizações. Todas defendem a pauta feminina contra a violência as mulheres, em defesa da legalização do aborto por igualdade de direitos, etc. Cada uma dessas organizações tem sua política e defende suas estratégias e suas táticas no campo político da classe trabalhadora. As diferenças existem. Fazem parte do processo de construção. O que não pode existir é a tentativa de silenciar, de não permitir que as diferenças sejam apresentadas.
Não temos acordo com a política defendida pelas companheiras do MRT, bem como temos nossas grandes diferenças com o PT e outras organizações. Mas, também não temos acordo que, pelo fato do MRT não assinar o manifesto nacional seja negado as companheiras o direito de fala no ato virtual do próximo dia 07/03.
O 8M precisa ser o ato que vai construir a unidade para organizar as mulheres trabalhadoras para enfrentar todos os ataques dos governos. Por isso defendemos que se abra uma discussão entre as companheiras que organizam o ato nacional a respeito do tema sendo permitido o direito de fala de todas as organizações que construiram o ato, independe de suas posições políticas.

Pode te interessar: Escândalo: Direção nacional do ato do 8 de março quer silenciar quem denuncia o regime do golpe

Na última semana, após semanas de reuniões para a construção de um ato online unitário para o 8 de março, dia internacional de luta das mulheres, as mulheres do PT, do PCdoB e do PSOL vetaram a participação das mulheres do Pão e Rosas, afirmando que os grupos de mulheres que não aceitassem assinar o manifesto não poderiam se expressar.

Leia também: Carta do Pão e Rosas Brasil ao movimento de mulheres




Tópicos relacionados

8M 2021   /    Mulheres Contra Bolsonaro   /    Mulheres   /    8 de Março   /    Feminismo   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar