RIO GRANDE DO SUL

PSOL vai entrar na justiça contra aumento do Trensurb em Porto Alegre

sexta-feira 2 de fevereiro| Edição do dia

Lideranças do PSOL vão entrar na justiça para tentar barrar o aumento da passagem do Trensurb em Porto Alegre, que a partir de sábado (3), vai passar de R$ 1,70 para R$ 3,30.

A medida é assinada pela ex-deputada Luciana Genro, pelo deputado estadual Pedro Ruas, os vereadores de Porto Alegre, Roberto Robaina, Fernanda Melchiona e Alex Fraga, pelo vereador de Viamão, Guto Lopes, pela vereadora de Pelotas, Fernanda Miranda e pelo ex-candidato à prefeito da cidade, Jurandir Silva.

A tarifa não mudava há dez anos. De 2008 para 2018, o índice de inflação foi de 79%, segundo o IPCA, contrastando com os 94% de aumento no preço da passagem. Para além disso, inúmeros trabalhadores serão afetados pelo aumento. Em meio ao enorme desemprego afetando a zona metropolitana da capital gaúcha, não são poucos os que usam o Trensurb todos os dias em busca de novos empregos. Ou até mesmo as ameaças de demissões de trabalhadores por conta do aumento no vale-transporte.

A decisão do aumento foi feita pelo Governo Temer que aprovou no Congresso Nacional um orçamento que garante apenas metade dos custeios necessários. Para além dos parlamentares do PSOL, o MPF abriu inquérito para investigar o aumento da passagem.

Na tarde desta última quinta-feira (1), o sindicato dos trabalhadores do Trensurb organizou um ato contra o aumento da tarifa, junto a diversos movimentos sociais, que dialogou com os usuários. Muita indignação com o aumento era possível observar. Para a próxima segunda-feira (5) está sendo chamado um novo ato na Estação Mercado contra o aumento abusivo que promete reunir ainda mais gente.

Veja abaixo video de parte do ato de quinta-feira:




Comentários

Comentar