PMs aliados de Bolsonaro são presos por extorsão

Policiais que participaram na campanha de Senador de Flávio Bolsonaro foram presos suspeitos de extorsão.

quarta-feira 5 de setembro| Edição do dia

Foto publicada no Instagram de Flávio Bolsonaro em que aparece com os irmãos Alan, Valdenice e Alex Rodrigues de Oliveira e o líder do clã Jair Bolsonaro Foto: INSTAGRAM FLÁVIO BOLSONARO

Que a família Bolsonaro e seus apoiadores são inimigos declarados da classe trabalhadora, das mulheres, dos negros e dos LGBTs todo mundo sabe. Agora recentemente dois de seus apoiadores, que participaram ativamente na campanha foram presos por extorsão.

Os dois PMs são irmão e se chamam Alex e Alan Rodrigues de Oliveira. Os dois foram presos na operação Quarto Elemento, desencadeada pelo Ministério Público Estadual. A operação prendeu policiais que participavam de uma quadrilha de extorsões. Curiosamente, o candidato reacionário que tem como eixo o combate a “bandidagem” está aliado com o pior dela. Apesar disso, em uma página no Facebook, Flávio Bolsonaro disse que os policiais são inocentes e que essa família é nota mil. Outros suspeitos da quadrilha, Leonardo Andrade e Carlos Lima foram homenageados por Flávio Bolsonaro. Leonardo recebeu uma ”Moção de Louvor e Congratulações” na Alerj, proposta por Flávio.

Segundo o MP, os integrantes da quadrilha: “estavam reunidos em torno de um objetivo comum: identificar possíveis infratores da lei, seu potencial econômico e realizar batidas policiais contra eles, sempre com a intenção de flagrá-los cometendo crimes ou irregularidades administrativas”.

Infelizmente essa metodologia de atuar da polícia não é um caso isolado. Abusos como esses e piores são constantementes denunciados. Na prática, o que a família Bolsonaro quer fazer com esse país não é muito diferente, entregando suas riquezas a extorsão promovida pelo imperialismo americano, como discutimos nesse artigo.




Tópicos relacionados

Bolsonaro   /    Violência Policial

Comentários

Comentar