Política

AUMENTO DA TARIFA

PM prende 4 manifestantes em ato contra o aumento da tarifa em SP

O ato, convocado contra o aumento da tarifa promovido por Dória foi marcado pela ação arbitrária e antidemocrática da PM, que prendeu 4 manifestantes antes mesmo de o ato sair.

terça-feira 23 de janeiro| Edição do dia

O ato dessa terça-feira contra o aumento da tarifa em São Paulo convocado pelo MPL foi marcado pela ação completamente arbitrária e antidemocrática da polícia militar.

Antes mesmo de a manifestação começar, soldados mascarados da tropa de choque prenderam 4 manifestantes que carregavam vinagre. Desde antes da manifestação começar, um enorme contingente da Polícia Militar, do Choque e da Guarda Civil Metropolitana (GCM) já estava reunido na esquina da Av. Ipiranga com a São João (local onde foi marcada a concentração).

A PM ainda revistou as mochilas de diversos manifestantes, inclusive jovens que se refugiaram em um bar próximo.

Dentre os revistados de 3 eram militantes da Juventude Faísca, que denunciam a ação no vídeo abaixo:

Manifestantes se reuniram em frente ao cordão da PM que cercava os presos gritando palavras de ordem e, logo após a polícia levar os detidos, o ato saiu sentido república.

É absurda e antidemocrática a postura da polícia diante de manifestações contra o aumento da tarifa. Uma medida que visa apenas o lucro dos empresários do transporte. Repudiamos a postura de Dória e Alckmin ao reprimir manifestantes que lutam por seus direitos, contra os ataque ao transporte público.

Veja mais fotos e videos do ato:




Tópicos relacionados

PM São Paulo   /    Tarifa   /    Repressão   /    Transporte   /    Política   /    Juventude

Comentários

Comentar