Juventude

EDUCAÇÃO BAHIA

PM impede alunos de entrarem em ocupação contra fechamento de escola em Salvador-BA

quarta-feira 22 de janeiro| Edição do dia

Foto: (Gil Santos/CORREIO)

Dezenas de alunos e funcionários, do colégio estadual Odorico Tavares, na capital baiana, ocuparam a sua escola frente a uma ameaça do governo Rui Costa (PT) de fechamento da unidade, anunciada em dezembro do ano passado. Os ocupantes, exigem uma reunião com a Secretária de Educação do Estado para discutir sobre o fechamento desta e de outras escolas.

A ocupação teve início nesta terça-feira, dia 21, por iniciativa dos estudantes. Logo após ocuparem o prédio, a PM quebrou dois cadeados, bloqueou a passagem de um dos portões e ameaçou entrar para expulsar com violência os manifestantes. Em seguida, professores e funcionários se somaram à ocupação.

A PM seguiu cercando o colégio e a noite cortaram a luz do prédio, deixando dezenas de jovens no escuro. Segundo os ocupantes, a direção do colégio é responsável por ordenar o desligamento. Hoje, dia 22, realizaram um bloqueio que impediu que outros 10 estudantes entrassem e se somassem à ocupação.

Denunciamos toda medida repressiva contra essa ocupação, comandada pela PM do governo estadual de Rui Costa (PT), que vem avançando na sua gestão com uma série de medidas que atacam a educação pública do estado, desde universidades como a UNEB, mas também nas escolas públicas. Rui Costa implementou no ano passado uma medida semelhante ao projeto Future-de de Weintraub, permitindo que a parte administrativa dos colégios sejam entregues à gestão de OSs.

É necessário cercar de solidariedade essa ocupação, que frente ao avanço dos ataques do governo Bolsonaro à educação pública, ameaçando desvincular a obrigatoriedade de recursos à educação, aprofundando a nefasta PEC do teto de gastos de Temer, é um importante exemplo de como se enfrentar contra este cenário.




Tópicos relacionados

Educação   /    Bahia   /    Juventude

Comentários

Comentar