Política

GREVE GERAL

PM de Witzel reprime manifestação contra a reforma da previdência

sexta-feira 14 de junho| Edição do dia

Imagem: MídiaNinja

Um imenso aparato de Policiais Militares armados até os dentes com bombas de efeito moral e gás lacrimogênio, com cavalaria e tropa de choque, reprimiram a manifestação contra a reforma da previdência do Rio de Janeiro. O responsável é o governador Witzel, defensor desta reforma que queria aplicá-la aos servidores do Estado.

Esta repressão mostra o desespero de Bolsonaro e consortes, na mira de escândalos como o MoroGate e apoiados pela imprensa golpista para aplicar a reforma da previdência odiada pelo povo.

Esta mesma polícia denunciada até na ONU por massacres ao povo negro e pobre nas favelas é a que defende os interesses dos patrões, de Bolsonaro e dos golpistas. A violenta repressão foi mostrada ao vivo por diversos sites de jornalismo independente e coberta ao vivo pela Globo News. Em todas imagens ficava patente como a violência da polícia foi abrupta e dirigida a tentar dividir e terminar a manifestação.

Pelo direito à manifestação, é preciso unificar a juventude com a classe trabalhadora e levantar uma jornada de luta ainda maior, contra a reforma da previdência e para que os capitalistas paguem pela crise!




Tópicos relacionados

14J Contra a reforma da previdência   /    Rio de Janeiro   /    Política

Comentários

Comentar