Política

VIOLÊNCIA POLICIAL

PM de Flavio Dino reprime moradores do Cajueiro para entrada de empresa portuária chinesa

Para defender o interesse de capital chinês que avança no país, polícia militar de Flavio Dino (PCdoB), governador do Maranhão, se unem para arrancar ao menos 28 famílias da comunidade Cajueiro no Maranhão de suas casas à base de muita repressão. Disputa judicial decretou reintegração de posse contra moradores.

quarta-feira 14 de agosto| Edição do dia

Foto: Ingrid Barros

A polícia militar do Maranhão invadiu a comunidade Cajueiro, na zona rural de São Luis e agrediu famílias para implementar reintegração de possa expedida pelo judiciário, para garantir que a empresa portuária chinesa inicia-se sua exploração no local.

Utilizando de gás de pimenta nos olhos dos moradores da comunidade, grande contingente policial invadiu o bairro junto à tratores que iniciaram a demolição das casas. Ao todo, vivem em Cajueiro mais de 500 famílias que sobrevivem da pesca artesanal, da agricultura familiar e do extrativismo.


Moradores protestaram contra expulsão de suas casas (Foto: Yndara Vasques)

A empresa portuária WPR São Luís Gestão de Portos e Terminais Ltda intitulada, atualmente, de Tup Porto São Luís S.A é a principal interessada em desabrigar dezenas de famílias em nome da exploração do local. A disputa judicial com a gigante chinesa teve início em 2014, quando uma decisão judicial garantiu a permanência das famílias. Entretanto, em julho deste ano o judiciário liberou a reintegração de posse do local.

Em resposta à tamanha violência, famílias que foram expulsas de suas casas para abrir caminho à exploração da empresa chinesa, inciaram um acampamento em frente ao Palácio dos Leões no domingo (11). Na calada da noite, como é típico deste tipo de ação policial, PMs reprimiram os moradores e expulsaram cerca de 40 pessoas que estavam protestando pelo direito à suas próprias casas.

Flavio Dino, governador do Maranhão, do PCdoB, lavou suas mãos em postagem em conta oficial no Twitter, afirmando que não pode impedir que o Estado e a polícia cumpram ordem judicial.


Reprodução da Internet

É absurda a omissão de Flávio Dino frente à tamanha violência contra os moradores de Cajueiro, buscando se esquivar deste escândalo contra a comunidade que já é reconhecida como tradição da região.

A ofensiva bolsonarista contra aqueles que lutam pelo direito à terra e à moradia não é nova e o ódio latente da extrema-direita contra trabalhadores e pobres já se manifestou diversas vezes. Bolsonaro já defendeu liberação de armas para que latifundiários abrissem uma verdadeira guerra armada contra famílias que batalham por um direito fundamental: direito à casa.




Tópicos relacionados

PM   /    Nordeste   /    Reintegração de Posse   /    Repressão   /    violência policial   /    Política

Comentários

Comentar