Política

SÃO PAULO

PM de Doria reprime manifestação contra Bolsonaro e protege defensores da intervenção militar

domingo 31 de maio| Edição do dia

Na Avenida Paulista,a Polícia Militar de João Doria reprimiu a manifestação antifascista que ocorreu, com centenas expressando seu repúdio ao governo Bolsonaro e aos militares. No local, manifestantes defensores de Bolsonaro contaram com a proteção da PM de Doria, que acobertou a manifestação de direita pró AI-5 e a favor de Bolsonaro, jogando bombas e balas de borracha nos manifestantes que protestavam contra as medidas autoritárias de Bolsonaro.

A repressão ocorreu próxima à Estação Trianon, a PM interviu jogando bombas de gás e spray de pimenta e um repórter da EFE ficou ferido. Desta vez foi a própria polícia quem agrediu os jornalistas, e não os manifestantes bolsonaristas, cerca de 50, que ficaram escondidos atrás da polícia.

No momento em que escrevemos esta nota, a repressão corre solta e pode ser assistida ao vivo na televisão e nas redes. A PM de Doria, como sempre, braço armado do autoritarismo, formou um cordão de isolamento e reprime manifestantes anti-bolsonaro enquanto protege os manifestantes de verde amarelo defensores das medidas autoritárias do governo.

No Twitter circulam videos da repressão:

Veja também:




Tópicos relacionados

João Doria   /    Repressão   /    Política

Comentários

Comentar