Negr@s

IMPUNIDADE POLICIAL

PM condenado a 18 anos de prisão em 2010 continua livre no Rio de Janeiro

quinta-feira 9 de novembro| Edição do dia

Após executar à queima roupa com 2 tiros na barriga a um jovem que se encontrava dentro da própria casa no Jardim América na Favela Beira Rio na zona norte da cidade do Rio de Janeiro o Sargento da Polícia Militar Ricardo Berto de Carvalho foi condenado a cumprir 18 anos de prisão. Segundo a pericia o PM teria forjado o auto de resistência e que os tiros foram realizados a menos de 1 metro de distância. A pericia confirmou também que a vítima não tinha relação alguma com o tráfico. A sentença foi reafirmada posteriormente em 2 oportunidades.

O crime aconteceu em janeiro de 2007 e a condena em 2010. Já em 2017, 7 anos depois, o policial continua impune no patrulhamento das ruas no centro da cidade do Rio. Além dessa sentença o PM responde na justiça por mais 2 homicídios cometidos 3 meses após o citado anteriormente onde também teria executado as vitimas onde uma delas a pericia mostrou que foi executada com um tiro no alto da cabeça. O processo encontra-se sem sentença ate hoje.

Na sentença do assassinato em 2010 o magistrado decretou a perda da função do PM. Mas a instituição da Polícia Militar não expulsou o PM mesmo depois da condena ter sido reafirmada em repetidas ocasiões.




Tópicos relacionados

PM   /    Rio de Janeiro   /    Rio de Janeiro   /    Negr@s

Comentários

Comentar