PF exige término de contrato com empresa que fornece imagens via satélite do Pantanal

Em um processo no TCU, PF diz que o Inpe provoca desinformação contra novas iniciativas

sábado 19 de setembro| Edição do dia

(Foto: Dida Sampaio)

Esses últimos dias foram marcados por incêndios sistemáticos no Pantanal, Cerrado e Amazônia, biomas endógenos e essenciais para a saúde do planeta. Contraditoriamente, os lotes dos grandes latifundiários, que são financiados por empresas imperialistas multinacionais, não foram atingidas pelo fogo. Em meio a esse cenário, com justificativas pouco concretas, a Polícia Federal declarou guerra ao Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) cuja função nesse momento está sendo a de desmascarar essas catástrofes e explicitar indiretamente os agentes. Além disso, sabe-se que não é de hoje que as mineradoras apresentam interesse nessas áreas.

Em um processo no TCU (Tribunal de Contas da União) sobre a compra de imagens de satélites, a PF declarou que o Inpe provoca desinformação contra novas iniciativas para não perder a hegemonia da narrativa e do conhecimento do desmatamento no Brasil. No ofício, a polícia afirma que o trabalho do órgão é insuficiente e não atende à demanda da segurança pública. A PF compara o Inpe aos taxistas, que tentaram proteger seu mercado de atuação impedindo a entrada da Uber.

Como mostrou o Painel nesta sexta (18), a ministra Ana Arraes, do TCU, suspendeu o contrato da PF com a Planet, que fornece imagens de satélites. Ela afirmou que o sistema, em tese, não agrega vantagens em relação aos que já são usados pelo Inpe ou gratuitos. O acordo custou R$ 49 milhões e foi bancado pelo Ministério da Justiça.

A PF já utilizava as imagens no Amazonas e requisitou recursos ao ministro André Mendonça para expandir o programa para outros locais. Delegados e peritos afirmam que a Planet oferece a melhor resolução temporal e de imagem do mercado, sendo útil para outras investigações, além das ambientais. Planet oferece a melhor resolução temporal e de imagem do mercado, sendo útil para outras investigações, além das ambientais.




Tópicos relacionados

PANTANAL    /    Cerrado    /    Amazônia   /    Meio Ambiente

Comentários

Comentar