Política

INDÍCIOS DE CORRUPÇÃO

PF aponta fortes indícios de corrupção passiva em inquérito sobre Rodrigo Maia

quarta-feira 8 de fevereiro| Edição do dia

A polícia Federal concluiu inquérito sobre Rodrigo Maia apontando no relatório o que chamou de fortes indícios de corrupção passiva, através do recebimento de propina para a aprovação de matérias favorecendo a empreiteira OAS na Câmara de Deputados. A investigação começou por mensagens de celular trocadas entre Maia e Leo Pinheiro, ex-presidente da construtora OAS.

Segundo o inquérito, o presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia pediu à empreiteira doações eleitorais no valor de 1 milhão de reais à empreiteira em 2014, que foram para a campanha do pai Cesar Maia.

Maia teria defendido os interesses da construtora no período de 2013 a 2014 no Congresso Nacional, e prestando “favores políticos”. A investigação aponta para corrupção passiva e lavagem de dinheiro, caracterizado na prática do recebimento da propina através da doação eleitoral. Dentre os favorecimentos, por exemplo, estaria o de apresentar uma emenda à uma Medida Provisória que definia regras para a aviação regional.

Este tipo de prática investigado pela PF é a estrutura que sustenta o sistema político brasileiro. No entanto não podemos confiar o combate à corrupção estrutural do regime político sairá das mãos da justiça seletiva, que investiga e prende seletivamente, e libera sistematicamente os corruptos através do sistema de delações premiadas, deixando os políticos corruptos livres para cumprir pena em suas mansões com piscinas, enquanto os pobres e os negros apodrecem nas cadeias sem julgamento.

Os juízes deveriam ser todos eleitos pelo povo por sufrágio universal e as decisões judiciais deveriam ser tomadas por júri popular, a única forma de ser uma justiça de fato imparcial. Só assim a corrupção pode ser verdadeiramente investigada e punida.




Tópicos relacionados

Rodrigo Maia   /    Corrupção   /    Política

Comentários

Comentar