Política

ELEIÇÕES 2018

PCdoB forma chapa com governadora xenófoba que ataca imigrantes venezuelanos em Roraima

O PCdoB fechou chapa com a governadora Suely Campos do PP de Roraima, e lançará o deputado estadual Oleno Matos como seu vice. Ao se juntar com a governadora que vem atacando de forma brutal os imigrantes venezuelanos com repressão nas fronteiras e impedindo eles terem acesso a saúde pública no estado, o PCdoB se mostra cada vez mais reacionário e a direita.

segunda-feira 20 de agosto| Edição do dia

A atual governadora de Roraima, Suely Campos, responsável pela política xenofóbica contra imigrantes venezuelanos, irá concorrer a reeleição para o governo do estado. O lançamento de sua candidatura foi dada no início do mês de agosto pelo PP (Partido Progressista). O mesmo partido da vice de alckmin para a presidência, a latifundiária Ana Amélia.

a candidatura da governadora xenófoba é marcada pela formação da chapa com o PCdoB, que lança o deputado estadual Oleno Matos como seu vice. junto com uma coligação com outros partidos burgueses como o PR, PDT, PHS, PT, PODE e PRTB.
A formação de chapa do PCdoB com Suely Cmpos, mostra como o partido de Manuela D’Avila faz vista grossa com a política xenofóbica e reacionária que a governadora de Roraima vem aplicando contra os imigrantes venezuelanos, que ontem a tarde sofreram um ataque de um grupo xenofóbico que atacou a casa dos imigrantes e atearam fogo em seus pertences.

A campanha que Suely Campos faz contra os imigrantes que veem atravessando a chamada “rota da fome”, em condições precárias, fugindo da miséria e da crise de seu país natal é abertamente reacionária, alegando que por este caminho vem “contrabandistas que estão traficando armas e drogas para o estado”, e também que os venezuelanos estão “tirando emprego de roraimenses”. Além de fazer essas falsas acusações de forma generalizada, a governadora tentou atacar os imigrantes restringindo o acesso deles ao SUS, podendo apenas ser atendido os que tivessem passaporte para apresentar.

Da mesma foma que as operações do Exército, junto as policiais militar e civil locais, foi enviada por Temer e Pezão para usar violência contra os negros, pobres e moradores das comunidades do Rio de Janeiro, junto à Suely Campos usa das Forças Nacionais para militarizar a fronteira, controlar a vinda de imigrantes e instalar a repressão. com uma estúpida justificativa que é uma necessidade de “conter conflitos” e um “eventual derramamento de sangue”. E agora pediu mais medidas do judiciário e do governo federal para impedir o direito dos venezuelanos de se instalar no país.

O PCdoB que sempre teve uma política conciliadora mostrasse muito reacionário formando chapa com um partido golpista e uma figura reacionária e xenófoba como é a Suely Campos. Não de hoje que PCdoB mostrasse reacionário, como foi na vez que Manuela D’Avila tirou foto ao lado do general Villas Boas, um golpista arqui reacionário, em uma ocasião em que se reuniram para debater “um novo projeto nacional de desenvolvimento com valorização do trabalho, democracia e defesa da soberania nacional. Além de em uma entrevista D’Avila ter se mostrado admiração pela política econômica da ditadura militar. Isso mostra que a trilha que o PCdoB segue é cada vez mais a direita, fazendo coligação com partidos golpistas, reacionários e xenófobos.




Tópicos relacionados

PCdoB   /    Eleições 2018   /    Imigrantes   /    Xenofobia   /    Política

Comentários

Comentar