Política

MICHEL TEMER

Os trabalhadores perdem emprego, direitos, mas "quem ganha é o Brasil", provoca Temer

"Quem ganha é o Brasil", afirmou Temer ao ser questionado pela reportagem sobre a previsão da votação de hoje no plenário.

Ítalo Gimenes

Campinas

quarta-feira 2 de agosto| Edição do dia

O presidente Michel Temer disse nesta terça-feira, 1º, que "seguramente" espera uma vitória na votação no plenário da Câmara dos Deputados da denúncia contra ele por corrupção passiva apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) com base nas delações do Grupo J&F. "Quem ganha é o Brasil", afirmou Temer ao ser questionado pela reportagem sobre a previsão da votação de hoje no plenário.

"Quem tem de votar são os que querem destruir aquilo que a CCJ decidiu", afirmou Temer. "A CCJ já decidiu que não há autorização, agora é o plenário", afirmou.

Há como pensar qualquer cenário de vitória para o Brasil, ao menos ao Brasil dos trabalhadores, nos últimos tempos? Há meses que os acontecimentos políticos do país, que não os protagonizados pelos próprios trabalhadores, tem apenas se enfrentado com a possibilidade de uma vida minimamente digna aos trabalhadores.

Foram retiradas de direitos trabalhistas históricos, que expõe a uma situação dramática até mesmo as mulheres trabalhadoras grávidas e lactantes. Congelamento dos gastos em saúde, educação. Demissões galopantes a serem preenchidas por uma terceirização galopante. Repressão às lutas dos trabalhadores, como exército em Brasília.

Não fossem os dias de greve geral, como o dia 28 de abril, ou mesmo outros dias mais diretamente prejudicados pelos interesses políticos das grandes centrais sindicais, CUT e CTB, que a convocaram, não haveria qualquer perspectiva de como fazer o "Brasil dos trabalhadores" ganhar.

Quem tem ganhado sob mando de Temer, dos golpistas, e que deve continuar ganhando com o afastamento de Temer da presidência se os trabalhadores não puderem impor uma nova ação de peso, uma nova greve geral, são os patrões. Sim, os empresários, banqueiros e capitalistas, estes são os verdadeiros brasileiros com quem Temer sempre se preocupou. A Reforma da Previdência é mais um presentão a esses capitalistas que tanto Temer, como Maia, ou qualquer outro que venha a substituí-lo quem aprovar, mesmo que signifiquem fazer com que os trabalhadores trabalhem literalmente até seus últimos dias de vida. Mas nossas vidas valem mais que o lucro deles!




Tópicos relacionados

Reforma Trabalhista   /    Governo Temer   /    Michel Temer   /    Desemprego   /    Política

Comentários

Comentar