Teoria

CURSO - O QUE É O COMUNISMO?

Os fundamentos da ideia comunista

Parte 2 da Aula 1: Os fundamentos da ideia comunista. Na Universidade de Brasília vem sendo oferecido um minicurso intitulado "O que é o comunismo: origens, auge, crise e perspectivas da ideia comunista", ministrado por Gilson Dantas.

Gilson Dantas

Brasília

domingo 28 de maio| Edição do dia

No vídeo abaixo, seguimos com a primeira aula do curso O que é comunismo?. Oferecido pela Universidade de Brasília [NEPPOS/Serviço Social], em cada uma das quatro aulas serão examinados temas relacionados aos tópicos: Origens, antecedentes e fundamentos da ideia comunista; auge da ideia comunista; crise do movimento comunista mundial; atualidade e perspectivas da ideia comunista.

A aula 2 já foi realizada, dia 25/5 passado, centrada no tema da Revolução Russa, seu legado, isto é, o momento em que o marxismo clássico alcança seu auge, ao implantar um Estado dos trabalhadores. A próxima aula será dia 8/6 próximo, tematizando a crise de degeneração da Revolução Russa, o stalinismo e seus desdobramentos até o pós-II Guerra.

Na segunda parte da aula 1 [vídeo abaixo] é retomada a atmosfera ideológica do mundo real e histórico de Marx e Engels, onde múltiplas determinações sociais, históricas e políticas se cruzaram para que, na subjetividade daqueles dois revolucionários fosse se conformando a teoria do comunismo moderno.
Também segue a explanação de ideias do tipo: O que tem o Manifesto Comunista a dizer sobre o mundo atual? Por que se pode afirmar, sem temor de errar, que o capitalismo é uma sociedade sem futuro e que, se deixada ao leu, conduzirá a humanidade à barbárie e a todo tipo de degradação?

Por que o comunismo da primeira metade do século XIX era um fantasma que rondava Marx? Como Marx chegou, pela filosofia, depois pela economia política [com Engels] e pela efervescente vida política de Paris, ao comunismo? Por que o comunismo é fundado na realidade e não tem nada a ver com utopias ou doutrinas de “engenharia social” tiradas da cartola?

Qual a especificidade da classe trabalhadora moderna, fabril? Qual a diferença entre socialistas e comunistas?

Por que a burguesia se tornou, desde a “primavera dos povos” de 1848 [a mais europeia das revoluções] uma classe impotente e socialmente reacionária? Quais os antecedentes das lutas operárias em relação ao comunismo de Marx?

Por que é absolutamente crucial a ideia desenvolvida no Manifesto Comunista sobre a independência política do proletariado?

Por que as conquistas sociais no capitalismo são necessariamente efêmeras, ao menos as mais importantes? Por que a luta de classes deve ser uma luta política?
Na abertura da aula foi feita a exibição de um pequeno curta sobre a comuna de Paris e também o clip de uma comovente música produzida em torno das primeiras lutas operárias no momento em que Marx [1833] ainda construía suas teses do materialismo histórico e da ideia comunista [música: Les canuts, Os tecelões de Lyon].

A seguir a segunda metade da aula 1:




Tópicos relacionados

Marxismo   /    Teoria

Comentários

Comentar