Mundo Operário

TRABALHADORES DE CALL CENTER EXPOSTOS

Orbitall só dispensa trabalhador com sintomas graves e tenta ocultar morte por COVID-19 de colegas

Trabalhador da empresa Orbitall da unidade de Santana veio a falecer após seguir trabalhando mesmo doente. A empresa tentou impedir que seus colegas conversassem com a família.

segunda-feira 25 de maio| Edição do dia

Segundo denúncia recebida pela página Disk Revolta no Facebook, um trabalhador de call-center da empresa Orbitall, da unidade de Santana, zona norte de São Paulo, faleceu de Covid-19. Segunda a denúncia, ele foi liberado no início do mês maio, quando já apresentava sintomas graves da doença.

A empresa ainda buscou impedir contatos entre os outros trabalhadores e a família do falecido, para evitar que a notícia de sua morte se espalhasse. Além disso, não foram tomadas medidas para evitar a disseminação da doença, não foram mapeadas as pessoas com quem ele teve contato nem fizeram limpeza especial no andar em que ele trabalhava.

Nesse momento, diversos estados e cidades começam seus processos de reabertura, enquanto batemos recordes diários de mortos por Covid-19, para atender os interesses de empresários que querem a reabertura da economia para que possam voltar a produção e o comércio para garantir seus lucros, a custo da vida dos trabalhadores.




Tópicos relacionados

Coronavírus   /    Call Center   /    Telemarketing   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar