Mundo Operário

NENHUMA FAMÍLIA NA RUA

Operários ocupam fábrica da MABE em Campinas e Hortolândia

Danilo Magrão

Professor de sociologia da rede pública

Rebeca Moraes

Coordenadora do CACH - Unicamp

segunda-feira 15 de fevereiro de 2016| Edição do dia

Na manhã dessa segunda-feira, os trabalhadores da MABE decidiram, em assembleia organizada pelo Sindicato de Metalúrgicos de Campinas, ocupar as plantas localizadas em Campinas e Hortolândia. Somando as duas plantas, serão quase 2 mil trabalhadores afetados pelo pedido de falência da empresa.

Desde o fim do ano passado, a MABE já veio atrasando salários, 13º, cesta básica, demitiu centenas de trabalhadores, dentre eles vários lesionados pelo intenso ritmo de produção, e seque pagou a verba rescisória dos demitidos. Com a planta parada, esse impasse se arrasta desde o final de dezembro, quando os trabalhadores montaram um acampamento na frente das plantas para impedir a saída do maquinário.

Se nos últimos anos, a MABE enviou centenas de milhões de dólares de lucro para o México, agora quer fazer com que os trabalhadores paguem pela crise. Sabemos também que a “falência” das empresas servem várias vezes como uma manobra judicial para que acionistas imperialistas, os chamados abutres, assumam o maquinário e a planta, sem garantir o emprego e os direitos.

O ataque na MABE não é pontual. Governos e empresários tentam descarregar a crise nas costas dos trabalhadores como vimos nas demissões da GM em São dos Campos, nas mineradoras em Minas Gerais, no atraso de salários na Mecanofabril em Osasco e por todo o país.

Desde que tomamos conhecimento da situação, temos buscado prestar nossa solidariedade e hoje estivemos entre professores da rede pública, secundaristas que ocuparam as escolas e universitários apoiando os trabalhadores. São milhares de famílias que estão uma situação crítica, muitos passando necessidades básicas, sem comida.

É fundamental que o conjunto dos sindicatos e entidades estudantis de Campinas e de todo o país apoiem esses trabalhadores. Chamamos aos trabalhadores e a juventude, a cercar de solidariedade essa luta, organizando junto conosco uma grande campanha de arrecadação de alimentos nas escolas, universidades e locais de trabalho para ajudar a manter de pé essa luta e a ocupação.

Todo apoio aos trabalhadores da MABE e a ocupação das plantas!

Nenhuma família na rua: nenhuma demissão e pagamento imediato de todos os salários e direitos atrasados!

Assista aqui e aqui dois vídeos em solidariedade aos trabalhadores da Mabe, direto da ocupação.




Tópicos relacionados

Ocupação da Fábrica MABE   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar