CORRUPÇÃO

Operação Zelotes escancara corrupção envolvendo grandes bancos e empresários

terça-feira 31 de março de 2015| Edição do dia

Da redação

Na última quinta-feira, 26 de março, a Polícia Federal iniciou a primeira fase da Operação Zelotes, que investiga esquema de pagamento de propina a dez conselheiros do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (CARF), uma espécie de tribunal responsável por julgar processos de grandes devedores à Receita Federal.
Apesar do sigilo do processo, uma lista divulgada pelo jornal O Estado de São Paulo, denuncia que 70 empresas e bancos estão entre os investigados.

São acusados de envolvimento os bancos Bradesco, Santander, Safra, Bank Boston (comprado pelo Itaú em 2006), a empreiteira Camargo Corrêa, o grupo siderúrgico Gerdau, a estatal Petrobras, a gigante alimentícia BR Foods, a distribuidora de energia Light e o grupo de comunicação RBS.

Segundo Frederico Paiva, procurador da República responsável pelo caso, consultorias e escritórios de advocacia eram contratados por grandes empresas para reduzir débitos com a Receita Federal. Por sua vez, essas consultorias faziam o repasse das propinas. Em uma das escutas gravadas pela Polícia Federal, um dos conselheiros investigados chega a afirmar “aqui no CARF só os pequenos devedores pagam. Os grandes não”.

Cerca de metade dos conselheiros eram indicados pelas confederações das indústrias. Enquanto algumas das empresas citadas na lista de investigação negam as acusações, outras já buscam costurar acordos de delação premiada para terem suas penas atenuadas.

Num momento no qual o governo promove uma série de ataques aos direitos dos trabalhadores e duros planos de contingência nos gastos dos serviços públicos essenciais, a descoberta de um escândalo de corrupção como esses revela as antinomias do capital financeiro no país. Ao mesmo tempo em que clamam pelo ajuste fiscal, promovem uma fraude aos cofres públicos que pode ultrapassar o montante que Dilma e Joaquim Levy pretendem enxugar do orçamento.

Depois do escândalo recém descoberto na Petrobras, que revelou o envolvimento de todas as principais empreiteiras do país no enorme esquema de superfaturamento de licitações, a operação Zelotes parece evidenciar que os políticos estão muito longe de serem os únicos responsáveis pela corrupção generalizada que assola o país.




Tópicos relacionados

Corrupção

Comentários

Comentar