×

LANÇAMENTO | Odete: "Ser feminista socialista no Brasil é combater Bolsonaro e todo o regime do golpe"

Fala de Odete Assis durante o lançamento do Livro Mulheres Negras e Marxismo.

sexta-feira 26 de março | Edição do dia

Durante sua fala no lançamento do Livro Mulheres Negras e Marxismo, a autora do livro Odete Assis falou um pouco sobre as perspectivas do feminismo socialista e do marxismo que são idéias que estão presentes no Livro:

O que é ser feminista marxista? a opressão que as mulheres terceirizadas da limpeza, das milhares de empregadas domésticas,é diferente da opressão das ministra do STF Carmen Lúcia, ou da dona do Magazine Luisa e da executiva do Carrefour e da Kamala Harris pois elas não sofrem com a exploração de classe.

A Carmem Lúcia pode parecer feminista, mas seguir defendendo a reforma trabalhista, a reforma da previdência. E ao invés de buscar mudar a absurda situação de que as mulheres negras ganham 60% a menos, na verdade busca implementar leis para aprofundar essa situação.

Ou seja, manter o interesse da classe dela de seguir lucrando milhões explorando o trabalho precário das mulheres negras e assim rebaixar os salários do conjunto dos trabalhadores.

Então ser feminista socialista no Brasil hoje é ter clareza que não podemos separar a luta das mulheres e dos negros da luta de classes.

É defender uma perspectiva para a emancipação das mulheres negras que passa também pelos combates políticos contra esse regime golpista, pela anulação de cada uma dessas reformas.

E isso não vai se dar esperando 2022 ou confiando que as mesmas instituições que nos trouxeram até aqui podem ser mudadas por dentro como propõe Lula e o PT. Isso não vai se dar perdoando os golpistas.

Ser feminista socialista é acreditar que a força e o potencial da luta das mulheres negras é inseparável da luta da nossa classe.

E que a potência da nossa luta pode ser uma faísca para incendiar o conjunto dos trabalhadores e de todos aqueles que são explorados e oprimidos por esse sistema.

Numa aliança capaz de varrer da história Bolsonaro, Mourão, e todas essas instituições que mantêm esse sistema capitalista baseado no racismo e no patriarcado.

E essas são algumas das ideias que nos movem todos os dias e que a gente busca apresentar neste livro."




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias