Política

CORRUPÇÃO ODEBRECHT

Odebrecht muda o nome para poder continuar seus esquemas de corrupção

Todas as empresas pertencentes à Odebrecht, holding marcada pelas investigações da Lava Jato, sofrerão mudanças ou no seu nome ou no logo e estilo já a partir desse mês.

segunda-feira 7 de agosto| Edição do dia

As empresas querem se desvencilhar da marca Odebrecht. Todas que carregam o nome, como “Odebrecht oil & gas”, “Odebrecht TransPort” e “Odebrecht realizações imobiliárias”, terão novos nomes, outras como a “Braskem” permanecerá com o nome, mas mudará de logotipo, como forma de criar uma nova identidade visual que retire qualquer relação com a empresa que possa remeter aos casos de corrupção investigados pela operação Lava-Jato.

Esse é mais um dos planos para fazer a holding retomar os seus lucros aos patamares de antes das investigações, mesmo que hoje o lucro seja de 90 bilhões de reais, as receitas diminuíram em 13% desde o início da operação. Uma multinacional construída grande parte com dinheiro público desviado de diversas obras e da relação espúria com o Estado, sustentado pelos governos do PT e dos demais partidos da ordem.

Além do dinheiro da população ser usada para sustentar os privilégios dos corruptos dessas empresas e dos governos, desde o início das investigações são os trabalhadores da Odebrecht que vem pagando a conta dos seus esquemas, já que são mais de 100 mil demitidos em apenas 3 anos.

Marcelo Lyra, vice-presidente da empresa e responsável pela mudança na marca disse ao jornal Folha de S. Paulo que a empresa está passando por uma “trajetória de recuperação reputacional”. Em um dos comunicados preparados a empresa tenta justificar seus esquemas de corrupção dizendo “Somos humanos, mas essa é a nossa força, pensamos, repensamos, nos reinventamos todos os dias”.

Como viemos denunciando no Esquerda Diário, a corrupção não é um “erro humano”, ela é parte do sistema capitalista. Empresas como as da holding Odebrecht jamais conseguiriam seus lucros bilionários sem os esquemas de corrupção com o Estado capitalista. As operações como a lava-jato, sustentadas por um judiciário também corrupto e regado a privilégios não servem para combater em nada a corrupção e tem como objetivo abrir espaço para as empresas estrangeiras lucrarem ainda mais.

Pode interessar: Quem está realmente lucrando com a Lava Jato




Tópicos relacionados

Odebrecht   /    Operação Lava Jato   /    Corrupção   /    Política

Comentários

Comentar