Sociedade

REINTEGRAÇÃO DE POSSE

Ocupação de Mulheres Tereza de Benguela sofre violento e abusivo processo de reintegração

Neste ultimo dia 19 de abril a Ocupação de Mulheres Tereza de Benguela sofreu uma invasão de membros da Companhia Metropolitana de Habitação de São Paulo (COHAB), com o objetivo de reintegrar o espaço ocupado por elas na zona leste de São Paulo.

Guilherme Hamilton dos Santos Silva

Estudante de Historia UERJ

segunda-feira 23 de abril| Edição do dia

De maneira arbitrária e com auxílio da Policia Militar, a COHAB junto com membros do judiciário arrombaram as portas invadindo a ocupação e retirando os pertences da mesma.

Vale lembrar que o mandato obtido de maneira suspeita corresponde a um processo de 2006, que nem estava em nome da atual ocupação das Mulheres Sem Medo, sendo essa uma ação de um antigo inquilino. Assim, não dando as garantias constitucionais de defesa e diálogo as ocupantes, a ação aconteceu na madrugada de forma truculenta desrespeitando os pertences das mulheres que lá estavam, foram levados e violados brinquedos, roupas de bebês, livros e fraldas, além de todo equipamento da cozinha coletiva construída por elas.

O espaço, que era um deposito de lixo inóspito, foi totalmente transformado pela ocupação, que desde novembro de 2017 virou um ponto de acolhimento e resistência para mulheres na luta contra a violência e desigualdade. Lembramos que a ocupação estava em processo de regularização e já havia sido garantido por parte da proprietária do imóvel a permanência para suas atividades, como a do último sábado, um chá de bebê coletivo que levou à ocupação mais de 70 gestantes, mostrando assim a potencialidade das ações desenvolvidas nesse local para estas mulheres.

Esse e outros ataques da prefeitura de São Paulo são só mais um retrato desta corja que hoje ocupa a política, não diferente do que ocorria a 500 anos aos ocupantes desta terra e, nesse dia 19 de abril (dia do índio), mais uma vez a elite usa de sua guarda particular (Policia) para fazer valer seus interesses.

Nós do Esquerda Diário repudiamos essa ação ilegal e inconstitucional da COHAB contra a Ocupação de Mulheres Tereza de Benguela e dizemos que isso não irá desmobilizar nem silenciar a luta, todo apoio as Mulheres Sem Medo.




Tópicos relacionados

Reintegração de Posse   /    Sociedade

Comentários

Comentar