Negr@s

RACISMO NA UFRGS

Ocupação da reitoria da UFRGS em defesa das cotas continua

Diferentemente do que a grande mídia vem veiculando, a reitoria da Universidade Federal do Rio Grande do Sul ainda não voltou atrás totalmente da decisão de alteração no sistema de ingresso por cotas e a ocupação continua.

quinta-feira 29 de setembro| Edição do dia

A ocupação da reitoria da UFRGS começou na quinta-feira passada (22) quando a reitoria decidiu alterar o sistema de ingresso na universidade, fazendo com que na prática entrassem menos negros e estudantes oriundos de escolas públicas na universidade, como expressamos em outro texto aqui.

A alteração, que seria aprovada via parecer pelo Conselho Universitário no dia seguinte, previa, entre outras coisas, a obrigatoriedade de estudantes cotistas entrar na UFRGS ou pelas cotas ou pelo acesso universal. Atualmente o estudante negro pode escolher e se entra pelo acesso universal, abre outra vaga para um estudante branco. A medida, se aprovada, iria aprofundar a elitização da universidade e na prática visava a garantia de vagas para brancos.

Desde então a ocupação segue forte. Na segunda-feira (26) ocorreu uma nova reunião do Conselho Universitário (CONSUN), onde a reitoria apresentou uma emenda. Mas a reunião foi suspensa no meio e decidiram manter a ocupação pelo menos até sexta-feira quando ocorrerá a continuidade da reunião do CONSUN. Em vídeo na página do facebook do Balanta - Nenhum Cotista a Menos (página do movimento que impulsiona a ocupação), eles dão uma declaração explicando o ocorrido e desmentindo as matérias do G1 que informava que a reitoria já havia recuado na proposta.

Às 8h de sexta-feira, em frente à reitoria, haverá mais um ato em defesa das cotas na UFRGS.




Tópicos relacionados

Cotas étnico-raciais   /    Cotas Raciais   /    Porto Alegre   /    Universidades Federais   /    Universidade   /    Racismo   /    História do povo negro   /    Movimento Negro   /    Negr@s   /    Juventude

Comentários

Comentar