DINHEIRO NO LIXO, OBRAS PARADAS

Obra parada da linha 4 do metrô do Rio gasta R$ 3 milhões por mês com "tatuzão”

As obras da linha 4 do metrô estavam previstas para entrega na Olimpíada de 2016. Hoje estão paradas e abandonadas. Apenas 42% da estação da Gávea está completa e o custo de manutenção do "tatuzão", equipamento usado nas obras, é de R$ 3 milhões por mês.

quinta-feira 24 de agosto| Edição do dia

Foto: imagem TV Globo

O prazo de julho de 2016 foi prorrogado em primeiro lugar para dezembro, depois para o primeiro semestre de 2017, e em seguida para janeiro de 2018. Isso antes da obra ser interrompida por decisão do Tribunal de Contas do Estado - sim, aquele mesmo que tem a função de fiscalizar as contas do estado e teve 5 conselheiros presos e acusados de corrupção junto com Picciani, presidente da Alerj.

O TCE interrompeu as obras por indícios de superfaturamento e sobre preço. De acordo com os relatórios do órgão o prejuízo pode ser de mais de R$ 2,3 bilhões. As empresas que conformam o consórcio responsável pelas obras são todas aquelas envolvidas com os maiores escândalos de corrupção, não apenas no Rio, mas com toda a casta de políticos patronais: Odebrecht, Queiroz Galvão e Carioca Engenharia.

O orçamento inicial da obra da linha 4 era de R$ 5 bilhões, número que passou depois a R$ 9,7 bilhões. Cabral foi acusado em delação premiada de um executivo da Odebrecht de ter recebido propina no valor de R$ 50 milhões durante as obras.

Calcula-se que 19 mil pessoas circulariam na estação da Gávea diariamente, caso ela estivesse pronta. Quando Crivella assumiu ele afirmou que faria uma comissão para que o metrô saísse até o final do ano. Nunca mais houve nenhuma manifestação da prefeitura a esse respeito.

Em depoimento ao G1, o vendedor Luiz Otávio Pimenta disse: “Acho um absurdo porque a gente tem uma área de lazer abandonada, entregue aos ratos aos bichos. E era tão bonito antes do metrô. Eles prometeram a praça que assim que saísse o metrô, que iam revitalizar a praça, iam colocar equipamento de ginástica. E até hoje a gente está esperando, como muito coisa, a gente está esperando, e ninguém faz nada. É um absurdo”.

Todos os pagamentos do governo à concessionária estão suspensos até que seja emitido parecer do TCE. Até lá, o povo carioca continua assistindo as negociatas de políticos corruptos e capitalistas levarem o dinheiro público embora, e sem nenhum avanço no precário transporte da cidade.




Comentários

Comentar