Gênero e sexualidade

"CURA GAY"

OAB repudia liminar da “cura gay” e auxilia a defesa contra um “retrocesso social”

Em reunião na última terça-feira, 19, a Ordem dos Advogados do Brasil, decidiu se somar ao Conselho Federal de Psicologia contra a liminar que abre possibilidade de pesquisa e tratamento de “reversão sexual” para homossexuais.

quinta-feira 21 de setembro| Edição do dia

A OAB decidiu ingressar como amicus curiae (“amigo da corte”) ao processo que ataca a resolução 001/1990 que proíbe a oferta de tratamentos de reversão sexual e a patologização da homossexualidade no país. Trata-se da liminar acatada parcialmente pela Justiça Federal nessa semana, repudiada massivamente nas redes sociais e que será alvo de manifestações contra esse retrocesso aos direitos dos LGBTs.

Reconhecendo o “retrocesso social” que essa liminar acarretaria, ou seja, a volta de tratamento de homossexuais como possíveis “doentes”, a OAB se aliou aos Conselho Federal de Psicologia.

“A OAB tem de ingressar em juízo na condição de amicus curiae para que eventual decisão de mérito nessa ação não represente de forma alguma retrocesso social que implique no tratamento de homossexuais como portadores de doença, o que é inaceitável”, disse Claudio Lamachia, presidente nacional da entidade.

Nesse momento, é fundamental a juventude, os lgbts, em aliança aos trabalhadores, saiam às ruas nessa sexta-feira nos diversos atos que ocorrerão pelo país, em repúdio à liminar da “cura gay”, que volta a tratar a homossexualidade como doença. Em defesa da despatologização das outras formas de expressão de gênero e sexualidade, como a população trans, em defesa da livre manifestação desses comportamentos, o Esquerda Diário levanta a bandeira de que “Doente é o Capitalismo”.




Tópicos relacionados

LGBT   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar