Política

COVAS PRIVATIZADOR

O “vende-tudo”: Covas mira na entrega do Mercadão de SP à iniciativa privada

A estratégia eleitoral de Bruno Covas busca seguir os velhos mandamentos capitalistas do PSDB, desta vez, colocando a disposição dos empresários um importante local do comércio regional, o histórico Mercado Municipal. Em seus últimos acenos enquanto prefeito, o sucessor de João Doria mostra que pretende continuar seus serviços aos interesses capitalistas caso reeleito.

quarta-feira 9 de setembro| Edição do dia

A campanha de Covas que busca reeleição passa por mostrar que o PSDB pode continuar a cumprir muito bem o programa de ataques contra a população pobre e trabalhadora. Além dos ataques que desejam impor à educação, como a privatização de CEUs e compra de vagas em escolas privadas para a educação infantil, parte do programa privatista histórico do PSDB da destruição de serviços públicos essenciais, o Mercadão de SP também foi colocado nas vitrines, com a licitação aberta por Covas desde quinta-feira da semana passada (02).

A entrega do Mercadão de SP compõe a mesma agenda de ataques para que seja a classe trabalhadora, ainda mais empobrecida pela crise econômica, quem continue a pagar pelo desastre da crise capitalista. Diante da inflação já sentida pelos trabalhadores na sua compra de alimentos e insumos básicos, Covas responde com a venda de um centro de distribuição central da cidade e região.

Por mais que Covas e Doria durante toda a pandemia que ainda assola o país buscaram demagogicamente se diferenciar de Bolsonaro como os “pró-vidas”, cada dia e fato da realidade mostra que se tratavam de mentiras e discurso vazio.

Análise: Covas, o PSDB e seu legado de destruição de direitos e mortos pela pandemia quer reeleição

O crescente preço de alimentos básicos como o arroz, base da pirâmide nutricional de grande parte do Brasil é consequência da lógica capitalista que busca lucrar desacelerando a produção, vendendo para fora do país para assim se aproveitar da escassez de produtos básicos e aumentar seus lucros. Covas pretende com a privatização do Mercado Municipal de SP tornar a situação ainda mais dramática para os paulistanos e paulistas trabalhadores, pobres e negros, já que nas mãos de um proprietário capitalistas qualquer, o objetivo será o lucro e não com a necessidade vital de alimentação digna.

Bruno Covas, junto à Doria, querem deixar claro que o PSDB não é um cachorro morto na política, pelo contrário, querem deixar claro que estão de prontidão para servir à nível nacional os interesses da burguesia entreguista, privatista e que sempre busca aumentar seus lucros destruído a qualidade de vida e os empregos da classe trabalhadora. O objetivo é fazer um trabalho que reconquiste o coração dos banqueiros e patronais para erguer Doria como alternativa do regime em 2022.




Tópicos relacionados

Eleições 2020   /    Bruno Covas   /    PSDB   /    Privatização   /    São Paulo (capital)   /    Política

Comentários

Comentar