Economia

SALÁRIO

O salário do trabalhador está desvalorizado, entenda o porquê

Na última semana discutimos como a alta do dólar afeta na vida do trabalhador, mas essa é apenas umas das formas de rebaixar o poder de compra da população. Nesse texto discorreremos como outros fatores, como as contas de cada mês, os próprios governos e patrões agem desvalorizando os salários.

terça-feira 2 de fevereiro de 2016| Edição do dia

Semana passada apresentamos a saga de uma dona de casa, de um estudante e de um trabalhador, ou seja, a saga de qualquer pessoa comum, que tinham seu salário desvalorizado pela alta do dólar. Vimos que a inflação é uma média do aumento e queda de todos os produtos, como o tomate, a carne e a gasolina, por exemplo.

Contudo, da mesma forma que aqueles produtos básicos, a dona de casa que vai pagar as contas no começo do mês também sente seu salário menor. Para se ter noção, a conta de luz aumentou mais de 50% no último ano. Uma conta de luz que antes era cobrada por 100 reais, pelo mesmo gasto enérgico agora é paga por 150! Da mesma forma, foi a conta de água que teve aumentos sucessivos em várias cidades do país, como em Campinas em que o prefeito alegou que com a diminuição do gasto de água pela crise hídrica, seria necessário outro aumento para garantir o lucro do patrão.

Desde de junho se inaugurou um novo período político no Brasil, com milhares de estudantes indo as ruas contra o aumento da passagem. Esse ano, quando ficamos parado no trânsito por causa de milhares de estudantes gritando: “Mãos ao alto, 3,80 é um assalto! ”, não nos lembramos que essas mesmas manifestações em junho de 2013 gritavam contra os 2,60 que estavam sendo cobrados. De lá para cá, temos um aumento de mais de 1 real no valor do busão, chegando a quase 4 reais.

Os trabalhadores na fábrica também estão sofrendo com a desvalorização do trabalho, só que de forma mais direta. Desta vez, os governos junto com os sindicatos patronais, estão aplicando o PPE (plano de proteção ao emprego) nas indústrias. O plano visa reduzir até 30% do salário e o governo entrará com uma restituição de 15%. Se hoje um trabalhador ganha 700 reais de salário, após o PPE, que está mais para a proteção do empresário, passará a receber 515 reais. Para agravar a inflação é a mais alta em 13 anos, desde que o PT entrou no governo. A grande subida do dólar também é mais pressão para a desvalorização.

A situação é pior para os serviços mais precários, como para quem trabalha no shopping, um terceirizado ou um gari. Se ano passado, a inflação já estava em 10% para os mais pobres chegam a quase 12%, segundo do IPCA. Isso porque esses serviços mais precários sofrem também com sindicatos que são diretamente dos patrões, ou muitas vezes não tem nem direito de fazer greve ou lutar por seus direitos.

Se ficamos bravos e estressados por chegarmos 1 hora mais tarde em casa por causa de manifestações, deveríamos tomar como exemplo essas lutas e batalhar por nossos direitos. Coloquemos milhares nas ruas como junho, lutemos como os garis e os secundaristas e não deixemos que tirem nossos direitos e desvalorizem nossos salários.




Tópicos relacionados

Inflação   /    Economia

Comentários

Comentar