Teoria

Revolução Russa 100 anos /

O que a Revolução Russa tem de especial?

Gilson Dantas

Brasília

quarta-feira 25 de outubro| Edição do dia

Pensada em termos atuais, da possibilidade da deflagração de novos tempos revolucionários ou convulsivos, o que a Revolução Russa, como experiência histórica, estratégica e política teria a nos dizer?
Qual o legado da Revolução Russa nesses 100 anos na perspectiva e nos marcos da revolução contemporânea?

Esse foi o tema de palestra realizada na UnB no dia 18 de outubro passado, como parte da comemoração dos cem anos da revolução de Outubro. O debate contou com palestra de um professor de relações internacionais, que procurou situar a trajetória da URSS nos marcos da história do século XX e também contou com a intervenção de um autoproclamado “luxemburguista”, defensor da surrada tese – praticamente dominante nos meios acadêmicos nas últimas décadas e em certos meios anarquistas -, de que o stalinismo é continuidade de Lenin e Trotski [tema já explorado no ED, por exemplo aquie aqui ].

De nossa parte, procuramos debater sobre a necessidade da revolução proletária hoje, na mesma medida em que a nossa morada, o planeta terra tem-se tornado um lugar mais perigoso, mais degradado e o trabalho humano mais espoliado, com os povos sendo vítimas de todo tipo de opressão, por conta do capitalismo.
Nosso informe procurou explorar algumas questões:

É a revolução social [proletária] atual e necessária? O capitalismo tornou a sociedade mais segura e menos dilacerada nesses 100 anos após a Revolução Russa? Por que revisitar/reinventar uma revolução que “fracassou”? O que a Revolução Russa possui em comum com as demais revoluções? [Portanto: o que ela traz de legado universal, em comum com as demais revoluções triunfantes no século XX]? O que a Revolução Russa nos deixa de legado especial, isto é, que nela, na revolução dirigida pelos bolcheviques, se mostrou mais consciente,? Em que elemento democrático/estratégico ela se destaca na paisagem das revoluções do século XX? Para concluir: por que é necessário não confundir o legado da Revolução Russa com o antilegado do stalinismo?

Você pode conferir a argumentação no vídeo abaixo.




Tópicos relacionados

100 anos da Revolução Russa   /    Revolução   /    Revolução Russa   /    Teoria

Comentários

Comentar