Política

O nacionalismo de Bolsonaro é Made in USA

Bolsonaro defendido como nacionalista contradiz todo o seu discurso e tenta se aproximar da Casa Branca.

quinta-feira 21 de junho| Edição do dia

Acionou emissários nos Estados Unidos para tentar uma aproximação de Donald Trump. A ideia é utilizar aliados políticos para se encontrar com o presidente dos Estados Unidos entre o primeiro e o segundo turno das eleições supondo que estará no páreo.

Com freqüência Bolsonaro apoia as medidas de Donald Trump, comemorando inclusive na ultima terça-feira (19) a posição dos Estados Unidos de deixarem de ser “tendenciosos e parciais”. Política essa que hoje mantém crianças presas em jaulas e separadas de seus pais expondo claramente seu caráter xenofóbico e anti-imigratório.

Bolsonaro que defende a abertura da exploração comercial da Amazônia para todo o mundo, e a entrega da Petrobrás ao capital estrangeiro, contradiz a posição em que seus próprios eleitores o colocam. O candidato “patriota” defende políticas que vão diretamente de encontro aos interesses imperialistas.

Bolsonaro querer se encontrar com Trump é mais uma cartada para garantir a posição de semi-colônia a qual o Brasil é submetido. É buscar apoio nos setores mais reacionários da política mundial para garantir o saque realizado em nosso país em prol das potencias imperialistas e firmar acordos para rifar nossas riquezas.

Pode te interessar: As crianças enjauladas escancaram a crise imigratória dos imperialismos em ruína




Tópicos relacionados

Bolsonaro   /    Donald Trump   /    Política

Comentários

Comentar