Cultura

OCUPAÇÃO CULTURAL

O coletivo cultural Galpão da Lua ocupa antigo prédio público na cidade de Presidente Prudente – SP

sexta-feira 28 de outubro| Edição do dia

Foto: João Paulo Pimenta

A Federação Prudentina de Teatro e Artes Integradas (FPTAI) – Galpão Cultural Lua Barbosa, fundada em 2001 na cidade de Presidente Prudente – SP. O nome Galpão da Lua faz referência a jovem artista Luana Barbosa, que foi assassinada pela polícia militar no dia 27 de junho de 2014 com um tiro nas costas em cima de sua moto no centro de Presidente Prudente. A FPTAI tem como objetivo agregar grupos de teatro e artistas que tenham como princípios a democratização da cultura e da arte, onde seja possível ampliar o interesse cultural da população, assim como o acesso a equipamentos públicos de cultura, fazendo ecoar por meio de sua arte as vozes de tantas Luas que são diariamente silenciadas.

Nesse domingo, dia 23 de outubro, integrantes do coletivo Galpão da Lua ocuparam um barracão localizado na área da antiga estação ferroviária da cidade. Desde 2011 o grupo tinha como sede um galpão na Vila Brasil, no entanto, a saída do coletivo e a ocupação ocorreu por motivos financeiros, já que não era possível mais custear o aluguel do local, tendo em vista a importância do trabalho do coletivo.

Em meio a um cenário de grandes ataques e cortes do governo golpista de Michel Temer como a PEC 241 do congelamento de gastos em serviços como saúde, educação e previdência social, a imposição da MP 746 referente a Reforma do Ensino Médio, a retirada e flexibilização dos direitos trabalhistas, temos um cenário também de luta e resistência, onde temos mais de 1000 ocupações em todo o país em universidades, institutos federais e escolas contra a PEC 241 e também contra a Reforma do Ensino Médio. Nos solidarizamos com a luta do coletivo Galpão da Lua e também entendemos que os espaços públicos devem cumprir sua função social e atender a população pobre, trabalhadora e a juventude.

Reproduzimos na íntegra a carta do coletivo Galpão da Lua:

“Amig@s do Galpão da Lua e comunidade em geral, queremos informar a mudança de nossa sede. Deixamos o galpão na Vila Brasil, onde atuamos desde 2011, com muita tristeza. Na Vila, construímos muitas amizades, histórias, aprendizados, relações que continuarão a existir. Saímos desse lugar com a nossa sede, mas retornaremos sempre com a nossa arte e nossas vidas. Só saímos dali porque não é mais possível continuar a pagar aluguel como condição para existir, diante da importância de nosso trabalho.

Estamos, agora, ocupando um dos galpões localizados junto ao pátio da antiga estação ferroviária, no centro da cidade. Este prédio, e todo o seu conjunto, pertencia à antiga malha ferroviária federal e, após sua dissolução, foi incorporado ao patrimônio da União. Galpão, este, que sendo uma propriedade pública, encontrou-se fechado, vazio, sem cumprir qualquer função social, há anos. Nossa ocupação dará, finalmente, a esse espaço, através de atividades culturais sempre gratuitas, uma destinação importante. A Prefeitura é quem deve, agora, regularizar a nossa permanência e colaborar com nossas atividades.

A ocupação já conta com a colaboração de muit@s amig@s do Galpão da Lua. O espaço ocupado precisa de reformas e adequações urgentes, que já foram iniciadas e serão continuadas daqui em diante, preservando as características do lugar. Vamos mostrar que conseguimos fazer desse galpão um espaço de cultura, vivo, sem que, para isso, seja preciso algum projeto milionário.

Uma ocupação como esta é, antes de mais nada, uma forma de discutir a cidade em que vivemos e, dentro dela, o acesso à cultura. Em um momento de grande retrocesso político e econômico para a maioria da população, sobretudo a mais pobre e marginalizada, mais do que nunca, ocupar é resistir! Não é justo que nós, como agentes da cultura e, portanto, agentes sociais, continuemos sendo onerados ao pagar aluguel para realizar um trabalho de extremo interesse coletivo, que chega a bairros da periferia da cidade, enquanto prédios públicos encontram-se fechados e a cidade é servida como banquete de negócios para alguns. Por tudo isso, resistimos!

Contato/doações/apoio: 18-996524744 / 997425994
http://federacaoprudentinadeteatro.blogspot.com.br/
www.facebook.com/federacaopteatro
federacaoprudentinadeteatro@hotmail.com”.




Tópicos relacionados

Cultura

Comentários

Comentar