Internacional

ESTADOS UNIDOS

O Senado estadunidense absolve Donald Trump do processo de impeachment

No terceiro processo de “impeachment” da história dos Estados Unidos, senadores do partido de Trump votaram pela absolvição do presidente.

quinta-feira 6 de fevereiro| Edição do dia

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi absolvido, nesta quarta-feira (05), pelo Senado estadunidense. Uma votação praticamente anunciada, tendo em vista que a Câmara Alta é dominada pela maioria republicana, partido do então presidente.

Os senadores rejeitaram as acusações de abuso de poder e obstrução do Congresso em juízo político, contra o presidente, por pressionar à Ucrânia.

Primeiro, os senadores votaram sobre a acusação de abuso de poder: Em um total de 52 que o consideraram inocente, frente 48 que o julgaram culpado.

Todavia, um republicano rompeu a linha de seu partido, e votou por “culpado”, o Senador Mitt Romney, convertendo-se no primeiro legislador na história do país a apoiar a destituição de um presidente do seu mesmo partido em juízo político.

Sobre a segunda acusação, de obstrução do Congresso, um total de 53 legisladores - todos republicanos - decidiram que Trump era inocente, frente a 47 - todos democratas - que votaram por culpá-lo.

Para que o processo de impeachment do presidente fosse concretizado, era necessário o respaldo de dois terços do Senado (67 de 100), a algumas das acusações.

O processo começou na Câmara Baixa. Em setembro do ano passado, quando Nancy Pelosi, a líder do Partido Democrata, anunciou uma investigação de “impeachment” contra Trump, depois de uma queixa de um informante, do serviço de inteligência estadunidense, sobre uma ligação de Trump para o presidente ucraniano Volodímir Zelenski, solicitando uma investigação sobre um de seus rivais políticos, o ex-presidente Joe Biden, e seu filho Hunter, por um suposto caso de corrupção na Ucrânia.

Após meses de investigações na Câmara Baixa, finalmente o julgamento político foi instaurando no Senado, no dia 16 de janeiro deste ano.

A votação resolveu um sério problema para Donald Trump, pois o mesmo está em campanha eleitoral. O Presidente comemorou nas redes sociais o resultado da votação, com um vídeo onde se vê uma imagem da capa da revista Time, com cartazes de supostos triunfos eleitorais seus, nas próximas eleições, como 2024, 2028, 2032 e assim sucessivamente. No final, o chefe de estado aparece com um contador que mostra a inscrição “4eva”, isto é, “forever” ou “para sempre”.

O resultado veio um dia depois, do discurso de Trump, sobre o Estado da União, onde o presidente reafirmou todo o seu tom racista, imperialista e anti-direitos, ao tratar das eleições.




Tópicos relacionados

Donald Trump   /    Eleições Estados Unidos   /    Internacional

Comentários

Comentar