×

OPINIÃO | O Brasil da Faria Lima e o Brasil real da fome: um só país sob o mesmo regime político

sexta-feira 11 de junho | Edição do dia

Com a cada dia menos comida no prato e mais lucros na bolsa de valores, a disparidade entre os chamados “dois brasis” tem sido tema até mesmo para o cinismo do Estadão e da Folha de São Paulo. Nem mesmo a grande mídia que sempre foi porta-voz da burguesia que clama “Mais reformas! Mais reformas!” não pode esconder que o problema da fome toma conta do vasto território nacional. Os “dois Brasis” é aquele regido por um mesmo regime político, fruto do golpe institucional.

De um lado, “estamos em uma rota surpreendente”, segundo Paulo Guedes: em sua 8ª alta consecutiva no mercado de ações, o mercado comemora a chegada a 130 mil pontos no Ibovespa, prevendo 145 mil pontos até o fim do ano, com elevação de 22% em 12 meses. A projeção do Banco Mundial de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil em 2021, assim como as projeções feitas pelas instituições financeiras, estão crescentes pela sétima semana seguida, e projetam crescimento de 3% para 4,5%, apoiado na nova rodada do auxílio emergencial e nas condições favoráveis de crédito. Além disso, o dólar comercial segue praticamente estável, cotado a R$ 5,037.

Do outro lado, a luta diária pela sobrevivência se arrasta gravemente e se aprofunda. A fome, que crescia no Brasil na última década, decolou com a chegada da pandemia, e o preço da cesta básica chega a ter aproximadamente o mesmo valor do salário mínimo. O aumento do desemprego (14,7%) e da inflação gera resultados drásticos, e altera o perfil da população sem-teto em diversos estados do país. O menor consumo de carne dos últimos 25 anos é apenas um detalhe na vida da população que também não tem água.

Ainda que o crescimento do PIB esteja abaixo da média de toda a América Latina e seja destacadamente baixo, estamos falando da situação do país que é o segundo maior exportador de alimentos do mundo, onde o valor bruto da produção agropecuária (VBP), no auge da crise aberta no ano passado, cresceu 17%, o maior da série histórica dos últimos 32 anos. E é também o país onde 3 em cada 4 domicílios localizados em áreas rurais estão em situação de insegurança alimentar. É esse o terreno de um Brasil onde a pobreza extrema deve atingir uma taxa entre 10% e 15% da população no ano que vem.

Os “dois brasis” são apenas um só: o país fruto de um projeto político planejado pelo regime fruto do golpe institucional. E que por mais que busque forçar aparecer diferenças entre seus atores - cilada em que até a esquerda cai -, é um só regime que atuou ponto a ponto a favor de cada medida de degradação das condições de vida dos trabalhadores e do povo pobre.

O real Brasil da fome grita por uma saída

Um programa de emergência para a crise deve dar conta de responder tanto ao problema do perigo do vírus, quanto ao aumento da fome e do desemprego, e essa luta passa necessariamente pela batalha contra não só Bolsonaro, Mourão e militares, mas também contra o parlamento, o STF, a grande mídia defensora das reformas e os representantes do capital financeiro que fazem da nossa fome a sua fonte de sustentação.

Não podemos deixar imunes as grandes centrais sindicais do país que assistem o Brasil do agronegócio decolar enquanto o valor do incerto auxílio emergencial não cobre nem as despesas mais mínimas da população pobre, enquanto seguimos sem vacina, sem emprego e com o aumento da fome.

O próximo dia 19 de junho, quando estão sendo convocadas manifestações em todo o país contra Bolsonaro, deve levar às ruas aqueles que cansaram de sentir medo e querem manifestar o seu ódio, ódio este que precisa ir além de Bolsonaro. Enxergar que o nosso inimigo é maior não nos enfraquece, ao contrário, nos permite enxergar afinal com quais ferramentas poderemos contar, sem que sejamos desviados ou pegos pelas costas com as saídas que fortalecem os militares ou as outras frações do regime, que fazem de tudo para sair revigoradas para seguir nos atacando com maior legitimidade.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias