Negr@s

VIOLÊNCIA POLÍCIA

Número de pessoas mortas pela polícia e o Estado cresce em dois anos

Apenas em 2017 já se foram por volta de 5.012 vidas pelas mãos da polícia, consolidando um crescimento de 19% em relação ao ano passado.

terça-feira 15 de maio| Edição do dia

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Que o Estado assassina a população negra pelas mãos da polícia não é novidade num país como o Brasil, onde uma vereadora de esquerda negra foi friamente executada pelos aparatos estatais e policiais.

Segundo dados recentes o Amapá é o pioneiro proporcionalmente em relação ao número de mortes, enquanto o Rio de Janeiro se estabelece como primeiro em número absoluto, não podendo ser diferente, visto que o estado sofre com a reacionária intervenção federal imposta pelo governo golpista que a cada dia oferece uma morte escandalosa da população negra, inclusive crianças.

Em São Paulo, são cerca de 19% segundo os dados oficiais, escancarando mais uma vez a face mais nefasta do poder repressivo do Estado, que tira dezenas de vidas diariamente no Brasil. Com o golpe e a intervenção federal no Rio de Janeiro, o discurso de combate ao crime só serve para mostrar ainda mais repressão e violência aos pobres e negros. Porém desde os governo do PT, com as UPPs, envio de tropas ao Haiti, o assassinato por parte da polícia e do Estado também ganharam corpo.

Contra o assassinato da população negra e a repressão contra os trabalhadores e pobres, não podemos confiar que a polícia ou o Estado sejam qualquer solução para violência e o tráfico. Em memória do assassinato de Marielle Franco, defendemos a investigação independente do caso. Basta de negros mortos pela polícia e o Estado!




Tópicos relacionados

Marielle Franco   /    Violência Policial   /    Negr@s

Comentários

Comentar