Mundo Operário

TELEMARKETING

Novas denúncias em empresa de Telemarketing: abusos de supervisores, não pagamento das participações

Novas denúncias recebidas pelo Esquerda Diário sobre a empresa Alma Viva. Envie ao Esquerda Diário denúncias desta e outras empresas do telemarketing e outros ramos.

sábado 13 de agosto| Edição do dia

Trabalho na empresa Almaviva do BRASIL e, recentemente vi uma matéria de vocês onde um colaborador denunciou algumas irregularidades e eu gostaria de fazer o mesmo. Porém, assim como ele, gostaria que minha identidade fosse mantida em sigilo.

Durante o tempo de empresa eu pude perceber que alguns supervisores partem pra ameaça pra receber em troca o resultado que querem, um exemplo disso foi uma colaboradora que após avisar ao supervisor que não ia trabalhar por estar de atestado, recebeu a ameaça de que se continuasse assim, não poderia reclamar se fosse pra um setor inferior (aos olhos dele) ao que estava.

Sei que os feedbacks individuais devem ser aplicados pelo supervisor de maneira reservada, no entanto eu mesma fui vítima de um feedback, onde minha supervisora na época me chamou atenção na frente de todos os colaboradores da equipe por causa de resultados em um serviço mensageiro através do computador.

Outra irregularidade é a questão dos sábados. Um sábado na empresa é considerado como 1/2 dia. Assim, a meta deveria ser reduzida a metade e deveríamos trabalhar apenas meio período ou trabalhar apenas dois sábados por mês, mas na prática nada disso acontece. Trabalhamos todos os sábados em período integral e não recebemos hora extra por isso. Também tem a questão da renda extra ou variável, um dinheiro que recebemos quando batemos uma meta estipulada pela empresa. A empresa diz que a variável é um benefício dado por ela. No entanto, na hora da entrevista ela aparece como benefício junto com o VT, ticket e convênio. O que está acontecendo é que por mais que as pessoas continuem batendo meta e vendendo planos, a empresa não está dando conta de pagar os funcionários que batem meta, chegando a dividir a variável dos colaboradores em até 3x. Se os planos estão sendo vendidos, onde está esse dinheiro?

E por último, mas não importante, temos a participação nos resultados do ano de 2015. A empresa ainda não pagou esse dinheiro e, sem nenhum acordo com os funcionários decidiu pagar 35% do valor no mês de setembro (isso se o percentual de faltas do dia 10/08 ao dia 10/09 for inferior com o que a empresa estipulou) e o restante no mês de janeiro.

Isso, são algumas das irregularidades ou descaso com o trabalhador que notei no meu tempo de empresa, fora detalhes que deixamos passar no dia-a-dia.




Tópicos relacionados

Call Center   /    Telemarketing   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar