Política

NOVA SECRETARIA DE BOLSONARO

Nova secretaria de Bolsonaro será de ruralista da UDR para defender latifundiários

A nova secretaria de Bolsonaro será comandada por Nabhan Garcia, presidente da União Democrática Ruralista. Em declarações de Nabhan fica claro que, aliado ao Ministério da Agricultura, terá o objetivo de atacar movimentos sociais que lutam pelo direito à terra e garantir interesses dos latifundiários.

quinta-feira 22 de novembro| Edição do dia

Enquanto já propôs fechar o Ministério do Trabalho, Jair Bolsonaro também cria novas pastas para serem assumidas pelos seus aliados, mostrando que seu governo será composto por milionários, empresários e corruptos de toda ordem, para governar seguindo os interesses dos patrões. Dessa vez, Bolsonaro irá empregar seu aliado ruralista Nabhan Garcia, presidente da União Democrática Ruralista.


Nabhan Garcia ao lado da família Bolsonaro

Nabhan irá assumir a Secretaria Especial de Assuntos Fundiários com o claro objetivo de garantir o interesses dos grandes latifundiários deste país e aumentar ainda mais o massacre e perseguição àqueles que lutam pelo direito à terra e moradia. Esta Secretaria que será dirigida por Nabhan será associada ao Ministério da Agricultura, que terá como ministra Tereza Cristina (DEM), uma das figuras mais proeminentes da bancada ruralista, assídua defensora do agronegócio e dos agrotóxicos.

Veja também: Ministra da Agricultura do governo Bolsonaro foi financiada por fazendeiro assassino de indígenas

Essa combinação, unificada às dezenas de declarações de Bolsonaro durante sua campanha, onde afirmava que não sobraria 1 cm de terra para indígenas e que defendia o armamento da população rural para enfrentar movimentos sociais por terra e moradia, mostra para que e para quem veio este governo. “Diálogo com invasores de terra, não.", declarou Nabhan, se apoiando no argumento reacionário comumente usado pela direita para criminalizar e deslegitimar movimentos como MST e MTST. "Mas aceitar essa farra das invasões, abril vermelho, exército vermelho, isso não vai ter vez no governo que vai preservar o direito de propriedade”, finaliza Nabhan, deixando claro que a reforma agrária que falsamente diz que irá fazer é na realidade manter, antes de qualquer coisa, seguro o direito à exploração dos latifundiários.


Nabhan Garcia, nomeado para a Secretaria Especial de Assuntos Fundiários e Tereza Cristina, futura ministra da Agricultura

É evidente que o governo Bolsonaro vem para aplicar duramente os ataques que o golpista Temer foi capaz, formando uma equipe de latifundiários e empresários do capital financeiro, capazes de garantir ao mais alto nível a agenda de ataques de interesse da burguesia, para que mantenham seus lucros e façam com que os trabalhadores paguem pelas crises, aumentando ainda mais a precarização do trabalho, atacando direitos básicos como acesso à saúde e à educação, e implementando um plano de reformas e ajustes.




Tópicos relacionados

Bancada Ruralista   /    União Democrática Ruralista   /    Ministério da Agricultura    /    Governo Bolsonaro   /    Bancada do boi   /    Política

Comentários

Comentar