Política

ELEIÇÕES 2018

Nova pesquisa do Ibope mostra crescimento da polarização entre Bolsonaro 28% e Haddad 22%

Numa simulação para o segundo turno, Haddad estaria com 43% das intenções de votos e Bolsonaro com 37%.

segunda-feira 24 de setembro| Edição do dia

Foi divulgada nova pesquisa do Ibope na tarde desta segunda-feira (24) para presidente da República. Na nova pesquisa o candidato do PT Fernando Haddad cresceu novamente e subiu de 19% para 22%.

Bolsonaro do PSL estacionou na pontuação, e ainda se mantém em primeiro lugar com 28% das intenções de votos. Em terceiro lugar segue Ciro Gomes do PDT também estacionado com 11%, seguida de Geraldo Alckmin (PSDB) que teve uma pequena crescida desde a pesquisa do dia 18/09, de 7% para 8%, e em seguida Marina Silva (REDE) que teve uma queda de 6 para 5%.

Nessa pesquisa mostra também a diminuição dos votos nulos/brancos que está agora em 12%. Os entrevistados que não responderam também diminuíram, ficando em 6% dos entrevistados.

A nova pesquisa vai consolidando cada vez mais a polarização entre Bolsonaro e Haddad, e também mostrando o processo de transferência de votos que o PT está conseguindo das intenções de votos que era para Lula se tornando intenções de voto para Haddad.

As taxas de rejeição mostram um aumento nessa nova pesquisa comparada com a da semana passada. Bolsonaro que pulou de 42% para 46%,teve o maior crescimento de rejeição e se mantém como o mais rejeitados pelos pesquisados. Haddad teve um aumento de 29% para 30% e continua sendo o segundo mais rejeitado.

O supreende da pesquisa foi a simulação para o segundo turno que o IBOPE realizou, e mostra que Haddad ganha com 43% e Bolsonaro fica com 37% dos votos. em pesquisa anterior encomendada pela Rede Globo, os dois apareciam empatados com 40% dos votos.

O Ibope também simulou um segundo turno entre Ciro Gomes e Bolsonaro, onde fica respectivamente 46% e 35% dos votos. Entre Alckmin e Bolsonaro que ficam respectivamente 41% e 36%. E Marina Silva e Bolsonaro que ficam empatados com 39%. Essas simulações mostra que Bolsonaro perderia na maioria das possibilidades, mas também mostra que que já com a polarização do voto útil no 1° turno, onde Haddad estaria indo para o segundo, teria maiores intenções de votos no 2° turno.

Nestas eleições marcadas pelo golpismo do judiciário com todo apoio dos militares retirou o direito da população votar em quem quiser, não se pode descartar novas manipulações no processo eleitoral para garantir a continuidade do golpe e implementar ataques ainda maiores do que aqueles que o PT já fazia. O Esquerda Diário sempre se posicionou pelo direito da população decidir em quem votar, ao mesmo tempo que não apoiamos o voto no PT, batalhamos cotidianamente para construir nos locais de trabalho e estudo uma esquerda que supere o PT pela esquerda para poder combater a extrema direita, o golpismo e o capitalismo.

Acompanhe o Esquerda Diário para novas análises e opiniões sobre estas eleições.




Tópicos relacionados

Eleições 2018   /    Bolsonaro   /    Haddad   /    PT   /    Política

Comentários

Comentar