Política

ELEIÇÕES 2016

Nova pesquisa Datafolha põe Russomano na liderança para eleição em SP

Haddad (PT) e Doria (PSDB) são apenas quarto e quinto colocados, mas ainda parece muito cedo para prognósticos mais precisos. Erundina do PSOL teria 10%, na frente de Haddad.

sexta-feira 15 de julho de 2016| Edição do dia

O resultado divulgado nesta sexta-feira da nova pesquisa Datafolha continua apontando Celso Russomano (PRB) como líder na preferência dos paulistanos para a prefeitura da capital, com 25% das intenções de voto. Na sequência, aparecem Marta Suplicy (PMDB), com 16% e Luiza Erundina (PSOL), com 10% das intenções. Fernando Haddad (PT) e João Doria (PSDB) somam, respectivamente, apenas 8% e 6% dos votos. A pesquisa ouviu 1092 pessoasnos dias 12 e 13 de julho.

A quantidade de opinantes que não souberam ou não quiseram opinar (4%) somados aos que declararam votar em Branco ou Nulo (19%) é tecnicamente empatada com as intenções do candidato que lidera a pesquisa se considerarmos a margem de erro de 3 pontos para mais ou para menos, o que é mais um indicador de que muitas pessoas ainda não escolheram ou não se sentem representadas por nenhum destes candidatos.

O que também não mudou desde a última pesquisa, foi a rejeição de Fernando Haddad, para 48% dos entrevistados a gestão do petista é Ruim/Péssima enquanto só 14% avaliam-na como Ótima/Boa. Projetando-se um segundo turno, Haddad não venceria nenhum dos adversários.

Porém, cenário na corrida para a prefeitura da maior cidade do país é bastante indefinido, A maior possibilidade é para que esse quadro ainda se transforme bastante, já que ainda não começou a campanha oficialmente, quando os candidatos Haddad e Doria vão praticamente dividir mais da metade do tempo da propaganda na TV e Rádio, numa clara demonstração do quão antidemocrática é a "festa da democracia".

Isso sem falar da possibilidade de o judiciário continuar palpitando e mudando diretamente o rumo das eleições, escolhendo quais candidatos dentre todos os sujos, vão ser impedidos de participar do pleito, como é o caso de Russomano que periga ser condenado pela lei da ficha limpa. Neste cenário, se a eleição fosse hoje, Marta Suplicy, que recentemente se aliou ao PMDB com lideraria com 21% dos votos seguida por Luiza Erundina, com 13%.




Tópicos relacionados

São Paulo (capital)   /    Política

Comentários

Comentar